Connect with us

Politica

MPLA: Agenda 2021 segue a tentar cumprir compromissos de campanha

Published

on

O Comité Provincial do MPLA em Luanda procedeu, neste fim-de-semana, em todos os comités municipais e distritais, a apresentação da Agenda Política 2021 do partido dos camaradas.

No distrito urbano da Maianga, o acto coube ao secretário para os Assuntos Políticos e Eleitorais do MPLA na província de Luanda, Albino da Conceição José, que falou do que contempla a agenda política para este ano.

“A agenda é clara, o MPLA vai continuar a lutar com a palavra, com a verdade e com as acções práticas, no sentido de procurar concretizar aquilo que são compromissos eleitorais assumidos pelo partido e aquilo que são os compromissos do MPLA para com a nação angolana”.

O político disse mais que a estratégia assentará essencialmente no crescimento e fortalecimento da base dos militantes, continuar a recrutar mais militantes e simpatizantes e procurar cumprir aquilo que são as políticas da administração e do governo no sentido da concretização dos anseios da população”, disse.

O antigo administrador do município do Cazenga e ministro da Juventude e Desporto, realça que a agenda, ora apresentada, poderá voltar a colocar o MPLA no poder em 2022.

Entretanto, a primeira secretária do MPLA no distrito urbano da Maianga, Milca Caquesse, diz que o combate a corrupção e a impunidade continuam a merecer atenção na agenda política do MPLA para o ano 2021.

“A corrupção trás problemas gravíssimos a todos os níveis, do mais alto ao mais baixo. Logo,, o combate à corrupção merece uma atenção especial nesta agenda política do MPLA para 2021”.

Milca Caquesse, sublinhou que a questão do desemprego a nível da juventude continuará a merecer a devida atenção.

Já a primeira secretária da Organização da Mulher Angola “OMA”, na Maianga, Laureana Semedo, fala de como vai levar ao conhecimento das militantes da organização que dirige os pontos constantes na Agenda Política 2021 do partido dos camaradas:

“A partir deste momento, a OMA vai agindo e fazer cumprir com as orientações do nosso líder. Vamos trabalhar com as mulheres em todos os níveis e fazermos mobilização em todo distrito”.

Colunistas