Connect with us

Mundo

“Putin não mandou matar Navalny”, afirma secreta norte-americana

Published

on

Os serviços secretos dos EUA descartaram que Putin tenha ordenado matar Navalny. A informação está a ser avançada este sábado pelo Wall Street Journal, que cita fontes não identificadas familiarizadas com o assunto.

Os serviços secretos norte-americano concluíram que o presidente da Rússia, Vladimir Putin, não esteve envolvido na morte do opositor russo, Alexei Navalny, que morreu numa colónia penal, no Ártico, em Fevereiro.

A descoberta foi “amplamente aceite dentro da comunidade de inteligência e partilhada por várias agências, incluindo a Agência Central de Inteligência, o Gabinete do Director de Inteligência Nacional e a unidade de Inteligência do Departamento de Estado”.

A avaliação teve por base uma série de informações, incluindo de alguns serviços secretos, além de uma análise de factos públicos, como o momento da morte de Navalny e a forma como ofuscou a reeleição de Putin em Março.

Jornalista multimédia com quase 15 anos de carreira, como repórter, locutor e editor, tratando matérias de índole socioeconómico, cultural e político é o único jornalista angolano eleito entre os 100 “Heróis da Informação” do mundo, pela organização Repórteres Sem Fronteira. Licenciado em Direito, na especialidade Jurídico-Forense, foi ainda editor-chefe e Director Geral da Rádio Despertar.

Colunistas