Connect with us

Politica

Advogado acusa Estado angolano de maus tratos a activistas detidos

Published

on

O advogado Zola Bambi acusa o Estado angolano de maus tratos contra activistas que se encontram presos, acusados dos crimes de ultraje e desobediência ao Presidente da República, João Lourenço.

O advogado de quatro activistas angolanos, falava nesta sexta-feira, em conferência de imprensa, tendo na ocasião acusado o Estado de sonegar os processos e violar direitos fundamentais.

Zola Bambi anunciou, por outro lado, que pode iniciar um processo judicial contra o Estado angolano pela alegada sonegação dos processos de quatro activistas considerados presos políticos.

O também coordenador da Associação Coesão para Justiça Social, diz que há indícios claros de que os direitos dos quatro activistas estão a ser violados.

De acordo com o advogado, por enquanto, não será feito nada enquanto a questão de suas liberdades não for definida.

Por seu turno, Teresa Cauanga, esposa de Tanaece Neutro, fala do grave estado de saúde em que marido se encontra, devido à greve de fome.

José Gonga, pai de Gildo das Ruas, fez, igualmente, um apelo directo ao Presidente da República para que o filho seja posto em liberdade.

Os familiares dos detidos, Adolfo Campos, Gilson Moreira (Tanaice Neutro), Gildo das Ruas e Abrão Pedro Santos expressaram as suas preocupações e convicção na inocência dos activistas.

A conferência foi organizada por várias organizações não governamentais de direitos humanos, incluindo Friends of Angola, Associação de Mulheres pelos Direitos Civis e Políticos, Movimento Cívico MUDEI e HANDEKA, destacando a preocupação internacional com a situação dos activistas.