Connect with us

Politica

“Jornalistas são verdadeiros soldados da democracia”

Published

on

O Secretário de Estado para a Comunicação Social, Nuno Caldas, considerou nesta sexta-feira, 03, os jornalistas como os verdadeiros soldados da democracia, quando falava na cerimónia de lançamento do Prémio Liberdade de Imprensa, no Centro de Formação de Jornalistas, em Luanda.

Para o governante, o Prémio Liberdade de Imprensa, de iniciativa do Sindicato dos Jornalistas Angolanos, constitui um incentivo a todos os profissionais que “debaixo de tiro ou de chuva lutam todos os dias para trazer informação às nossas casas”.

“Jornalistas têm uma responsabilidade ainda maior para garantir a verdade das informações”, disse o Embaixador dos Estados Unidos de América, quando discursava na cerimónia.

O diplomata aproveitou a ocasião para anunciar dois prémios monetários. O primeiro já tem o concurso público aberto na embaixada e o outro será em Setembro.

Por sua vez, Teixeira Cândido, Secretário Geral do Sindicato de Jornalistas, começou por dizer que a actividade jornalistica no país continua a ser de desafios, tendo apelado ao governo a apoiar as empresas privadas de comunicação, pelo facto de, no seu entender, “investir num projecto editorial jornalístico é igualzinho a investir numa província – que não seja Luanda”.

Outro apelo de Teixeira Cândido é à garantia do direito à informação aos cidadãos nacionais que não se comunicam em Português, através da criação de condições para a existência de conteúdos jornalísticos nas diversas línguas nacionais.

Israel Campos e Novo Jornal premiados

O jornalista Israel Campos, correspondente da BBC e da Voz da América em Angola, é o vencedor da primeira edição do Prémio Liberdade de Imprensa, promovido pelo Sindicato dos Jornalistas Angolanos.

Com 95 pontos, Israel Campos bateu na concorrência o jornalista João Marcos, do Novo Jornal, com a reportagem Viúvas da seca. Como prémio, o profissional leva um milhão de kwanzas.

Já o Novo Jornal leva a menção honrosa, pela dedicação e persistência no mercado jornalístico angolano.

Colunistas