Connect with us

Mercados

ZEE e AJEPC assinam memorando de entendimento para atrair investidores

Published

on

A Zona Económica Especial Luanda Bengo (ZEE) e a Associação de Jovens Empresários de Portugal – China (AJEPC) assinaram um memorando de entendimento para o reforço da cooperação nos domínios da captação de empresários falantes da língua portuguesa a fim de investir em Angola.

O memorando visa ainda criar sinergias e prevê partilhas de experiências para apoiar empresários na realização de negócios e transmissão de know how.

Em declarações à imprensa, essa quinta-feira, no âmbito do “FIN Business Fórum Angola”, que acontece hoje, o PCA da ZEE, Manuel Pedro, disse acreditar que nos próximos anos três consigam trazer empresários falantes da língua portuguesa, do Brasil, Portugal, Cabo Verde, SãoTomé e Príncipe, Guiné-bissau e Macau.

Por sua vez, o presidente da AJEPC, Alberto Carvalho Neto, considerou de “grande honra” manter nos próximos anos uma cooperação muito activa para trazer ”o máximo de tecido” de empresários da União Europeia (UE) para poder conhecer a ZEE, investir, criar ligações e abrir caminhos à cooperação.

O FIN Business Fórum Angola faz parte de um projecto maior que pretende ter a lusofonia como base de ligação entre continentes.

O projecto, promovido desde 2017 pela AJEPC, tem como foco criar uma rede contínua de ligação entre continentes, permitindo a todos os participantes alargar a sua rede de contactos e negócios de forma cíclica todos os anos.

A ZEE é uma zona com bastantes recursos para dinamização da economia angolana e tem como objectivo principal fomentar a produção nacional, atrair investimentos privados (nacionais e estrangeiros), criar empregos e contribuir para a diversificação da economia nacional.

Colunistas