Connect with us

Eleições 2022

Zaire: FNLA promete um país sem fome e com melhor Saúde

Published

on

O presidente da Frente Nacional de Libertação de Angola (FNLA) e candidato às Eleições Gerais, Nimi a Simbi, avançou, ontem, na cidade de Mbanza Kongo, província do Zaire, que, caso vença o pleito de 24 de Agosto, vai resolver a problemática da fome no país e melhorar o Sistema de Saúde.

A delegação da FNLA encontra-se, desde domingo, na cidade de Mbanza Congo, no Zaire, para a abertura, hoje, da campanha eleitoral do partido, no âmbito das eleições de 24 deste mês.

Falando à saída de um encontro com as autoridades do Lumbu (Tribunal Tradicional) de Mbanza Kongo, disse que o angolano não pode continuar a preocupar-se com a fome, porque o país dispõe de recursos naturais suficientes para resolver a problemática.

“Nós já publicamos o projecto de governo que tem quatro eixos, nomeadamente, a Agricultura, Educação, Saúde e Segurança Pública. Esse é o peixe que vamos vender, porque temos todas as potencialidades. A nossa primeira preocupação é resolver o problema da fome. O angolano que acorda  não pode continuar com a preocupação de não ter nada para comer”, acrescentou.

Para Nimi a Simbi, a segunda preocupação que a FNLA vai procurar resolver, em caso de vitória, é reaver o Sistema de Educação: “A segunda preocupação é a Educação. Nós temos que educar a nossa população a começar do nível mais baixo até à Universidade. É triste ver como a Educação está. Cada ano que passa há degradação do Sistema. Temos que parar isso, não pode continuar assim”, frisou.

A Saúde, como disse, vai ser a terceira preocupação: “Antes, temos que dar de comer, temos de educar bem os nossos filhos. E quando estiverem doentes devem ser bem tratados, cujo caminho consiste em atacar as doenças básicas que matam tanta gente, que nós conhecemos”.

A Segurança Pública, segundo o político, constitui o quarto eixo do seu projecto de governação para os próximos cinco anos. O presidente da FNLA considerou que o Estado deve garantir a segurança de todos e diminuir o índice de criminalidade e insegurança.

Expectativa no pleito

Quanto à expectativa nas próximas eleições, Nimi a Simbi disse que está a trabalhar para garantir o maior número de deputados possíveis e dirigir Angola, cujo desiderato vai ser assegurado por quadros competentes do partido.

“Estamos a trabalhar. Nós queremos reconquistar o terreno. Vocês são jovens e não conhecem a história da FNLA”, reforçou, frisando que “o eleitorado de Mbanza Kongo é muito mais fácil, porque conhece a FNLA, já trabalhou com ela”.

Quanto aos resultados do processo eleitoral, o político foi cauteloso: “Eu não sou futurista. Estou a trabalhar e tenho de esperar no fim do pleito, em que vai dar, mas esperamos o melhor. Ninguém vai à luta e espera pelo fracasso”. De acordo com o programa gizado pela FNLA, Nimi a Simbi manteve, ontem, encontros de cortesia com o governador do Zaire, Pedro Makita Júlia, com os responsáveis das igrejas Católica, IEBA e Bundo Dia Kongo.

C/JA

Colunistas