Connect with us

Economia

Vive-governadora destaca potencial turístico do Cuanza Sul

Published

on

A vice-governadora para o sector Político, Económico e Social, Emília Tchinawalile, apelou ontem, na cidade do Sumbe, província do Cuanza Sul, aos empresários nacionais e estrangeiros a investirem no sector da hotelaria e turismo a fim de desenvolver o sector nesta região.

A responsável fez esse apelo durante uma palestra sob o tema “O impacto negativo da Covid-19 no sector do turismo e perspectiva para sua recuperação”, realizado pelo Gabinete Provincial da Cultura, Turismo, Juventude e Desportos.

Referiu que a província é detentora de recantos turísticos capazes de motivar turistas, desde as praias, quedas de águas térmicas, montanhas, paisagens, grutas, floras e faunas, rica cultura e a gastronomia.

Lamentou o fraco investimento nesse sector, agravado pela pandemia e a crise económica mundial.

Ao intervir no acto, o economista Manuel Francisco Bandeira disse que o turismo pode ocupar um lugar estratégico na economia angolana e, para si, o Cuanza Sul tem potencial para tal.

Para a recuperação do sector, a fonte aponta como algumas medidas um protocolos de segurança, formação de inovação, resgatar a confiança dos turistas, e o aumento das acções de limpeza e higiene.

De acordo com o director do Gabinete Provincial da Cultura, Turismo, Juventude e Desportos, Agostinho Cassessa, o encontro visou despertar os empresários sobre as valências da hotelaria e turismo na província e incentivá-los a investir na área.

A província do Cuanza Sul controla 331 unidades, sendo 18 hotéis, 108 meios complementares, (pensões, lodjes, estalagens, hospedarias, aldeamentos turísticos) e 205 restaurantes e similares.

Por Angop