Connect with us

Sociedade

Visita do Rei do Bailundo ao Brasil foi um “acto de diplomacia cultural” – Filipe Zau

Published

on

O Ministro da Cultura e Turismo, Filipe Zau, recebeu em audiência, na tarde de quinta-feira, o rei do Bailundo, Tchongolola Tchongonga “Ekuikui VI”, que chegou ao país no mesmo dia, vindo de uma visita de cerca de um mês ao Brasil.

Na ocasião, Filipe Zau considerou muito proveitosa a visita do soberano angolano ao país sul-americano, sublinhando ser um acto de diplomacia cultural que visa estabelecer uma relação importante com a história comum entre os dois países da lusofonia.

Durante a audiência, Tchongolola Tchongonga “Ekuikui VI” ofereceu ao ministro da Cultura o livro que lançou durante a sua estadia no Brasil, intitulado “A hegemonia dos Ovimbundu no reino do Mbalundu”. Findada no dia 15, a visita do rei do Bailundo ao Brasil, por um período de 27 dias, foi merecedora de destaque em vários jornais daquele país.

Durante a visita, a convite do Centro Cultural Casa de Angola em São Paulo, o soberano do Bailundo reencontrou-se com os “irmãos por direitos ancestrais angolanos e do continente africano”, assim como contribuiu com os estudos da cultura africana, a partir dos ritos e ritmos enraizados na sociedade angolana, que de alguma forma está presente na sociedade brasileira.

A deslocação ao Brasil enquadrou-se no fortalecimento das relações culturais e tradicionais, através da cultura africana presente naquele país.