Connect with us

Politica

Visita de Macron visa conter “crescente influência chinesa e russa na África Central” – Le Monde

Published

on

Quinze dias após o Coordenador Especial do Presidente Joe Biden para Parcerias, Infra-estruturas e Investimentos Globais, Hamos Hochstein, visitar a Cidade Alta, esta quinta-feira, 23, Paris anunciou uma turnê de Emmanuel Macron por quatro nações da África Central.

No dia 01 de Março, o presidente francês chegará ao Gabão, onde participará de uma cimeira ambiental, de seguida visitará Angola, a República do Congo e, finalmente, a República Democrática do Congo.

A imprensa francesa destaca hoje, que a viagem de Macron visa “conter a crescente influência chinesa e russa na região”, sobretudo nos países africanos de língua francesa.

Segundo o programa do governo francês, a visita a Angola, no dia 02 de Março, é um “esforço para fortalecer os laços franceses com as partes anglófonas e lusófonas da África”.

Em Maio de 2018, o presidente João Lourenço efectuou uma visita de Estado a França, durante a qual foram assinados quatro acordos de cooperação, além de uma Convenção sobre a subvenção dos estudos, com o Fundo para Expertise e o Reforço das capacidades da Agência Francesa de Desenvolvimento e Estabelecimento do Proparco – Promoção e participação para Cooperação Económica – filial da AFD para o sector privado.

Estava prevista uma visita de Macron a Angola no final de Maio de 2021, contudo, a mesma foi suspensa devido a pandemia de covid-19.

Em Julho de 2022, Macron realizou uma viagem a Camarões, Benin e Guiné-Bissau. Em vários discursos têm mostrado que a África é uma prioridade de seu segundo mandato no poder, tendo feito campanha acirrada para que os países africanos virem as costas para as influências russa e chinesa.

Formada em Comunicação Social com habilitação em Jornalismo, a profissional actua no mercado de comunicação há 18 anos. Iniciou a sua carreira em 2004, apresentando um programa de rádio e logo migrou para a comunicação digital, para a impressa e, posteriormente, a institucional. Tem vasta experiência como web journalist, criação e gestão de redes sociais, tendo participado dos projectos de desenvolvimento de diversos sites, blogs e redes sociais governamentais, privados e do terceiro sector. Reside em Luanda desde 2012, tendo trabalhado como jornalista no portal de notícias Rede Angola, como assessora de imprensa e directora de Comunicação e Operações nas Agências NC - Núcleo de Comunicação e F.O.T.Y, atendendo diversos clientes governamentais e privados. Actualmente trabalha como editora do portal Correio da Kianda.