Connect with us

Politica

Visita de Lula credibiliza reformas económicas e sociais em curso no país

Published

on

O presidente brasileiro Luiz Inácio Lula da Silva, aguardado esta noite para uma visita de Estado a Angola, vem acompanhado por seis ministros, 170 empresários e onze parlamentares de diferentes partidos.

O jurista Daniel Pereira considera a vinda de Lula com mais de 170 empresários ao país, como sendo uma vantagem para Angola, a julgar pelo panorama político a nível do mundo que o Brasil representa do ponto de vista económico.

Daniel Pereira acrescenta que esta iniciativa credibiliza as iniciativas de reformas económicas e sociais que estão a ser implementadas no país, e espera que isto reflicta na vida dos angolanos.

Sendo o Brasil um país experiente, em matérias de combate a fome e a pobreza, o jurista aconselha o governo angolano aprender com a sua experiencia no sentido de mitigar a situação que o país atravessa.

Daniel defende, por outro lado, “descentralização do investimento, para o interior do país”.

Para o especialista em relações internacionais Crisóstomo Tchipilica, a visita representa do ponto de vista histórico, a cooperação bilateral entre os dois estados, e, os acordos podem impulsionar a diversificação da economia em Angola.

Durante a visita do presidente brasileiro, devem ser assinados acordos sobre a agricultura, processamento de dados e apoio às pequenas empresas. Está, igualmente, prevista a assinatura de outros instrumentos jurídicos na área da Educação.

A informação foi avançada pelo embaixador do Brasil em Angola, Rafael Vidal, que disse que o Brasil está interessado também na cooperação nas áreas militares, na formação (treinos) das tropas angolanas, no centro Sérgio Vieira de Mello, no Brasil, para as primeiras forças de deslocação rápidas de Angola ao serviço das Nações Unidas, as primeiras de um país africano à disposição das Nações Unidas.

Jornalista multimédia com quase 15 anos de carreira, como repórter, locutor e editor, tratando matérias de índole socioeconómico, cultural e político é o único jornalista angolano eleito entre os 100 “Heróis da Informação” do mundo, pela organização Repórteres Sem Fronteira. Licenciado em Direito, na especialidade Jurídico-Forense, foi ainda editor-chefe e Director Geral da Rádio Despertar.

Colunistas