Connect with us

Sociedade

VII Semana Social aborda em Luanda cidadania participativa

Published

on

O edifício extensão da Universidade Católica de Angola, acolhe de 19 a 22 de Julho próximo, a VII edição da Semana Social, organizado pela Conferência Episcopal de Angola e São Tomé e o Mosaiko, Instituição para a Cidadania. “Participação local, Mudança Global” é o lema do evento para este ano.

De acordo com o programa, enviado ao Correio da Kianda, a Semana Social vai debater vários temas ligados à cidadania participativa.

Assim, no primeiro dia, quinta-feira, 19 de Julho, serão abordados três temas. “Participação local, Mudança Global” será a primeira conferência, a ser abordado por Leonardo Boff, depois dos discursos de abertura, do Presidente da CEAST, dom José Manuel Imbamba, e do Director Geral do Mosaiko, Júlio Candeeiro.

O segundo tema do dia, “xê, menino não fala política”, terá como oradores, o político Justino Pinto de Andrade e da activista social Sizaltina Cutaia.

O último tema do primeiro dia será “circulo e transformação social”.

No segundo dia do evento a organização agendou duas conferências e um workshop subordinados ao lema ‘participação e poder’.

A primeira conferência terá como facilitadores o ministro da Administração e Reforma do Estado (Matre), Dionísio da Fonseca e pelo rei Mwatchissengue José Esteves, de Saurimo.

“Economia Real na participação das pessoas” é tema da segunda conferência, e terá como facilitadores o economista Yuri Kixina, ainda Sérgio Kalundungo e Graça Sanches.

Antes da última conferência acontece, de acordo com o programa, o workshop do dia, em que serão abordados diversos temas, como participação na perspectiva do género, participação como um Direito Humano, Crise na participação em Democracia, entre outros.

No terceiro e último dia da Semana Social, os temas estarão virados para a igreja.

Assim a Participação na Igreja será a primeira conferência e tera como pelos religiosos Hervé Legrand e bispo Dom Gabriel Mbilingue, da CEAST.

“Participação no cuidado da casa comum” é tema da conferência a ser facilitada por Wilson Santin, do Movimento Sem Terra.

A perspectiva africana sobre Participação local, Mudança Global é tema a ser apresentado por Elísio Macamo.

Sobre a Semana Social

Uma semana social é um espaço de estudo reflexão e debate aberto em torno de um tema de comum interesse para a Sociedade. Com uma tradição multissecular, as semanas sociais surgem na nossa era como projecção do Evangelho na medida em que explicitam e apontam as suas incidências nas diversas situações e nos problemas da vida social. Desde 1999 que, por iniciativa da CEAST e organizada pelo Mosaiko, realizam- se semanais sociais.

A Conferência Episcopal de Angola e São Tomé convocou a VII Edição da Semana Social para Luanda, nos dias 19, 20 e 21 de Julho de 2023, e escolheu o tema “Participação Local, mudança global”.

A escolha deste tema deve-se ao facto de estar a acontecer em Angola um fechar do espaço público e à redução de todos os assuntos vitais do país à esfera da filiação político-partidária a ponto de nos bairros, escolas e em vários outros espaços de participação dos cidadãos, a militância partidária continuar a ser mais importante que a nacionalidade e a cidadania.

Face a este e outros fenómenos semelhantes que condicionam a participação dos cidadãos e cidadãs, o Compêndio da Doutrina Social da Igreja Capítulo 4º Art. 5º ensina que é imprescindível a exigência de favorecer a participação sobretudo dos menos favorecidos, a fim de se evitar que se instaurem privilégios ocultos, sendo necessária para este efeito, uma forte tensão moral para que a gestão da vida pública seja fruto da co-responsabilidade de cada um em relação ao bem-comum.

O objectivo principal da Semana Social é contribuir para uma maior abertura do espaço cívico, político e eclesial através do aumento da consciência cívica e política dos cidadãos e cidadãs de Angola por meio da análise dos factores históricos, sociais, económicos e políticos que favorecem e/ou impedem a participação de todos/as.

Colunistas