Connect with us

Desporto

Viana conta com circuito para desportos motorizados

Published

on

Foi inuagurado na tarde deste sábado, 18, o circuito municipal de viana de MotoCross, na comuna do Calumbo, tendo para o efeito, acolhido quatro competições, entre as quais a de iniciados, onde participou também uma menina de 14 anos.

Baptizado com o nome de Imperial Santana, o Circuito ocupa uma área total de 12 hectares, e está localizado na da camuna do Calumbo.

O Director Municipal dos Tempos Livres, Juventude e Desporto, Manuel Bessa Rodrigues, disse que a inauguração no circuito é parte das festividades do 59º aniversário de ascenção de Viana à categoria de municipio, assinalado a 13 de Dezembro.

sobre o nome Imperial Santana, atribuido ao circuito, Manuel Bessa Rogrigues disse que deve-se pelo facto de o nacionalista ser filho na comuna do Calumbo, e que muito contrubuiu para a história politica de Angola.

“hoje, nós a juventude e a administração municipal de Viana não tínhamos como honrá-lo melhor que com essa homenagem. Aqui está esta grande prenda para ele e para a sua família”, disse, apelando igualmente aos jovens no sentido de estudem a figura de Imperial Santana.

Garantiu que em Viana há, cada vez mais, praticantes desta modalidade, particularmente muitos jovens a praticar o desporto motorizado, e que com a inaugurçaão do circuito, o seu departamento está a gizar planos que visam a massificação desta modalidade desportiva.

A Competição

Da prova, que teve inicio as 16h,contou com a articipação de 30 pilotos, distribuidos em três categorias. 400 Cc moto 4, Classe Open de 250, 450 e 150 Cc, bem como dos 60Cc, a Classe de formação.

Luis Manuel Ginga, da E scolinha Valentim Amões foi o vencedor da classe de iniciados. O atleta de 15 anos correu com uma motorizada sem travões. Questionado sobre o segredo, disse que “foi muito treino”, pois teve oportunidade de correr na pista por três vezes. sobre a falta de travões, disse que o segredo é travar com a caixa, reduzindo para a primeira.

Leandro Caramelo de 14 anos, irmão de Luis Ginga, foi o segundo classificado, disse ter gostado da corrida. É a segunda vez que participa de uma competição e serve de preparação do campeonado que vai decorrer em Março de 2022, cujo a ambição é sagrar-se campeão.

Para atingir este feito Leandro diz que treina todos os dias, com excepção aos finais de semana.

Há sete meses no desporto motorizado, Leandro confidenciou que a aventura é familiar e que foi dificil convencer a familia da decisão de entrar para esta modalidade desportiva.

“no principio até foi dificil. não aceitavam, por causa do medo. Motocross é muito dificil, mas depois aceitaram”, disse apelando aos demais da sua categoria a participar.

A mãe, dona Manuela Caramelo, emocionada, disse que confiava no seus seus filhos e sempre os incentivou a participar. Além do Luis, campeão da categoria de iniciados, ela viu o seu segundo filho a terminar a corrida, na segunda posição, atrás do irmão.
“Eu nunca competi, mas se haver uma para as meninas vou também participaticar, disse enquanto abraçava os seus filhos.

Na mesma categoria, de iniciados de 150 cc, participou uma menina. Chama-se Victorina Visse, também conhecida por Sara, de 15 anos foi a unica menina que participou da prova. conservou a segunda posição na competição nas duas primeiras voltas, mas um desequilibrio a descida mais acentuada do percurso a fez perder a posição para o seu colega Leandro.

“Eu desde pequena gostei de moto, mas não tinha como contar aos meus pais, mas depois de um tempo fui a inauguração da escolinha de motocross e gostei. Falei com os meus irmãos e eles ajudaram a conversar com os meus pais e aceitaram”, revelou, tendo acrescentado que é a uma atleta na sua família que está no desporto motorizado. O seu grande sonho é ser atleta profissional e vencer os próximos desafios.

Mario Lemos, um dos patrocinadores do evento, disse que a atração, o lazer e a diversão que o desporto motorizado proporciona carrega consigo desenvolvimento mental da juventude e também sonho para as camadas mais jovens, daí se ter juntado à iniciativa da Administração Muncipal de Viana para a realização da competição inaugural do circuito Imperial Santana.

O Presidente da Associação Provincial de Motocross de Luanda, Osvaldo Goveia, incentiva os apaixonados da modalidade a aderir a esta modalidade que segundo fez saber que “é muito segura, ao contrário do que as pessoas pensam ser muito perigosa. É perigosa quando é praticada fora do circuito de segurança que nós criamos”.

Ao analisar a Pista, o Presidente da Associação Provincial de Motocross de Luanda disse que é “top”, apelando às administrações a apoiar esta modalidade.

Revelou ainda que maior parte das motorizadas com as quais os pilotos correram na corrida inaugural do Circuito Imparial Santana são da sua organização. Por serem meios caros, revela ainda, poucas são as instituições com capaciadade de adquirir.
Prémios.

O primeiro classificado de cada categoria carecebeu o valor de 150 mil Kwanzas, os segundos 120 mil Kwanzas, ao passo que aos terceiros a organizaçãp atribuiu o valor de 80 mil kwanzas.

Continue Reading
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado.

Advertisement

Colunistas

Daniel Sapateiro
Daniel Sapateiro (31)

Economista e Docente Universitário

Ladislau Neves Francisco
Ladislau Neves Francisco (27)

Politólogo - Comunicólogo - Msc. Finanças

Olivio N'kilumbo
Olivio N'kilumbo (21)

Politólogo

Vasco da Gama
Vasco da Gama (91)

Jornalista

Walter Ferreira
Walter Ferreira (23)

Coordenador da Plataforma Juvenil para a Cidadania