Connect with us

Partidos Politicos

VI Congresso da JURA agita “galinheiro”

Published

on

Com o fim de mandato do actual secretário Geral da Juventude Revolucionária de Angola (JURA) – braço juvenil do partido UNITA, Agostinho Lopes Kamuango, vê-se forçado a convocar a qualquer momento a IV Reunião do Comité Nacional, onde poderá anunciar as datas para realização do maior evento democrático da mocidade do Galo Negro, ainda este ano.

De acordo com uma fonte do Correio da Kianda, junto da JURA, individualidades pertencentes aquela agremiação juvenil, vão se agitando a caça de apoios diante dos “núcleos duro” da UNITA, para obterem o aval para concorrem no conclave previsto para o mês de Dezembro do corrente ano.

De entre vários jovens, um dos mais apontado e o responsável da Brigada Especial da Mobilização da UNITA e braço de ferro de Adalberto Costa Júnior, António Marquês.

Contactado pelo Correio da Kianda o jovem político diz ser prematuro falar do VI congresso da JURA, mas não descarta a possibilidade e vir concorrer. De acordo com António Marquês, nesta altura estão a mobilizar os angolanos, em especial os jovens para no dia do voto aderiram em massa às urnas e apoiar o partido a atingir o poder no dia 24 de Agosto.

“Temos de trabalhar com o actual executivo da JURA para mobilizar a juventude por ser a maioria e fazermos a alternância em Agosto a favor da UNITA”, disse.

Para o dirigente juvenil da UNITA, ainda não existe data, “ou melhor, o congresso ainda não foi convocado e isso terá de ser feito pelo actual Secretário geral em sede de uma reunião do comité nacional”.

“Não fechamos as portas a uma possível candidatura a liderança da JURA, mas pelos motivos acima descrito ainda estamos a trabalhar empenhadamente com o actual executivo para cumprir os seus objetivos, porque nós somos discípulo daquele princípio que diz: ‘quem quer ser líder primeiro tem de ser um bom discípulo’”, sublinhou.

Numa altura em que a agremiação juvenil da UNITA é apontada de não conseguir a dinâmica da actual direção do Galo Negro, há vozes no “galinheiro” que defendem que António Marques é a figura aquém os membros da JURA vêem com capacidade de superar o dinamismo de Nfuka Muzemba e fazer da JURA uma organização juvenil mais activa, mais dinâmica e urbana.

Continue Reading
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado.