Connect with us

Economia

Venda de diamantes rende mais USD mil milhões ao Estado

Published

on

Um total de mil milhões, quinhentos e onze milhões, setenta e sete mil e oitocentos e doze (1,511.077.812) dólares norte-americanos é o montante arrecadado pela Empresa Nacional de Diamantes (ENDIAMA) em 2023, resultante da venda de 9,7 milhões de quilates de diamantes.

A informação foi revelada ontem pelo presidente do Conselho de Administração da ENDIAMA-E.P, Ganga Júnior, quando fazia, em conferência de imprensa, apresentação do balanço das actividades de 2023 e perspectivas de 2024.

Em termos de perspectivas, Ganga Júnior avançou que a ENDIAMA prevê, para este ano, produzir 14,6 milhões de quilates de diamantes, e arrecadar uma receita na ordem de 2,5 mil milhões de dólares.

“Este é o nosso plano para 2024. É bastante desafiador, porque em 2023 tivemos 9,7 milhões de quilates”, referiu o gestor, falando aos jornalistas.

O PCA da ENDIAMA avançou existirem condições de infra-estruturas e reservas geológicas para serem implementadas. Entretanto, o alcance desta meta vai exigir mais trabalho na área de prospecção e exploração.

Disse haver também uma estratégia de internacionalização dos serviços da empresa, que vai cuidar do processo de constituição da “Endiama International Services” para tratar da comercialização de diamantes, com representações no Dubai, China e Macau, onde serão igualmente direccionadas as produções de diamantes do país.

Colunistas