Connect with us

Sociedade

Utentes denunciam falta de casa de banho no Hospital Pediátrico do Cuanza Sul

Published

on

Os utentes que diariamente acorrem ao Centro Médico do Kibaúla, actual Hospital Pediátrico do Cuanza Sul, para acompanhar as suas crianças àquela unidade sanitária, são obrigados a fazer as suas necessidades ao ar livre por falta de casas de banho.

Os mesmos dizem que a situação periga a saúde pública de todos os utentes. Defendem, no entanto, a construção de casas de banho públicas e um alpendre para minimizar o seu sofrimento, visto que ficam várias horas expostos ao sol sem uma casa de banho para realizarem as suas necessidades fisiológicas.

O local improvisado para acomodar os acompanhantes das crianças, é caracterizado por um cheiro nauseabundo, visto que está próximo ao matagal em que as pessoas vão defecar.

“Não é normal, em pleno século XXI, as pessoas fazerem necessidade ao ar livre, enquanto esse hospital é, por enquanto, municipal”, desabafou um dos encarregados de educação que acompanhava, na última quinta-feira, a sua filha menor.

Lembrar que o Hospital Pediátrico do Kibaula, no Cuanza Sul, inundou, pela segunda vez, depois das chuvas no final do ano passado, o que levou as autoridades da província a alojar temporariamente os serviços de pediatria no Centro Médico do município, situado próximo da centralidade do Kibaúla.

Até ao fecho desta matéria, nesta sexta-feira, 26, as autoridades sanitárias e governamentais da província não se pronunciaram sobre o assunto.

Colunistas