Connect with us

TRANSPORTES

Universidade brasileira capacita funcionários de Aeroportos angolanos

Published

on

Os funcionários dos aeroportos do país vão beneficiar de um ciclo de capacitação a ser feita pela universidade brasileira instituto de formação profissional da Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária (Infraero), no âmbito de uma parceria assinada com a Sociedade Gestora de Aeroportos S. A. (SGA), concessionária dos aeroportos da República de Angola.

A notícia é divulgada pela Newsavia, que refere que o novo acordo comercial entre as duas entidades de países da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP) é o primeiro contrato de prestação de serviços firmado pela companhia brasileira com um cliente de fora do Brasil.

A Universidade Infraero irá capacitar 49 funcionários da SGA na modalidade de Ensino a Distância (EaD), nos seguintes cursos: Sistema de Gerenciamento da Segurança Operacional (SGSO), Elaboração de Planos e Programas (CEPP), Curso Básico para Gestores de Aeroportos (CBGAR) e Curso Intermediário para Gestores de Aeroportos (CINGAR).

O SGSO e o CEPP serão ministrados pelo instrutor de forma online utilizando a ferramenta Microsoft Teams, com carga horária de 45 e 40 horas-aula, respetivamente.

Já o CBGAR e o CINGAR serão realizados no site da plataforma do Ambiente Virtual de Aprendizagem da Infraero (Infraeduc), com carga horária de 40 e 80 horas-aula, respetivamente.

As aulas abordarão temas como regulação, planeamento, implantação e operacionalização do SGSO e elaboração de planos e programas de resposta às crises de emergência aeronáutica decorrentes de acidentes aeronáuticos, de práticas de atos ilícitos contra a aviação e outras situações relacionadas à infraestrutura aeroportuária.

Outros temas contemplados são relacionados à operação de aeroportos, incluindo infraestrutura, serviços e acessibilidade, gestão estratégica, comercial e ambiental, entre outros.

A Sociedade Gestora de AeroportosS. A. (SGA) é a concessionária do serviço público em 32 aeroportos em Angola. Foi fundada em 2019 após a cisão da ENANA, empresa pública angolana que administrava os aeroportos do país e prestava serviços de Navegação Aérea.