Connect with us

Eleições 2022

UNITA promete “não engolir sapos” e garante estar ao lado do povo

Published

on

Em declaração ao Correio da Kianda, sobre os possíveis resultados definitivos que deverão ser divulgados hoje, pela Comissão Nacional Eleitoral, o general na reserva e secretário para os antigos Combatentes e Veteranos de Guerra da UNITA, Abílio Kamalata Numa, assegurou que o seu partido não vai aceitar resultados que não sejam favoráveis ao Galo Negro, sublinhando que não irão engolir mais “sapos” e que estarão ao lado do povo.

De acordo com o dirigente dos ‘maninhos’ é necessário que se respeite a vontade do povo que elegeu a UNITA como próximo governo e também respeitar a soberania das assembleias de votos onde os cidadãos manifestaram a sua vontade através do sufrágio livre, direto e transparente.

Kamalata Numa reafirma que não concorda com os resutados até ao momento divulgado pela CNE, visto que, as actas que estão em posse do seu partido mostram direção contrária ao que está ser tornado ao público pela Comissão Nacional Eleitoral.

O respeitado general da UNITA disse ainda que a CNE divulga os resultados que venham favorecer o MPLA, razão pela qual irão impugnar os resultados recorrendo a Plenária da CNE e por fim, ao Tribunal Constitucional.

“No prazo de 72 horas assim que a CNE divulgar os resultados iremos recorrer nos TC e na própria CNE, para impugnar, apesar de serem órgãos partidários”, deu a conhecer o político.

“Num quadro em que a UNITA ganha as eleições, e a CNE publica resultados contrários, nós não iremos aceitar os resultados e entrar nesse jogo democrático”.

Kamalata Numa alerta que “o MPLA que se arranje e se quer governar e para o parlamento sozinho sem unanimidade nacional que vá. A UNITA está abrir o capitulo de dialogo, para uma transição política definitiva e consolidarmos este país”, frisou.

Após vários anos de conflito armado registado no país, Numa acredita que Angola tem muito a ganhar e a resposta depende fundamentalmente do actual presidente da República João Lourenço.

“A UNITA vai ficar definitivamente ao lado do povo, e já não iremos abandonar este povo como no passado em que já havia acontecido”, enfatizou.

No tom alto Kamalata Numa assegura que já não irá “engolir mais sapos”. Segundo o general, fizeram um planeamento estratégico, onde fizeram rotura com o regime e com o passado e o que se quer agora é produzir um outro destino para este país, rematou.

Colunistas