Connect with us

Politica

UNITA pede responsabilização criminal de envolvidos em fraudes no concurso da Educação

Published

on

A UNITA no Cuanza Norte saudou a medida tomada pela ministra da Educação, Luísa Grilo, de anular os resultados finais do concurso público realizado em Novembro do ano passado.

Em conferência de imprensa, o deputado e secretário provincial da UNITA, Francisco Fernandes, disse que o seu partido tem vindo a acompanhar com inquietação as reclamações e contestações sobre a lisura e justeza à volta dos múltiplos concursos públicos de acesso à função pública, sobretudo no sector da Educação.

Francisco Fernandes, exortou e encorajou as entidades competentes a prosseguirem com as investigações para apurar e responsabilizar criminalmente os implicados.

Os testes foram anulados devido o registo de diversas irregularidades no processo, como actos de corrupção, adulteração de resultados e classificações e atribuição de notas fraudulentas em mais de duzentos processos, dos 353 apurados para os diferentes níveis de ensino.

No presente concurso, a província do Cuanza Norte teve sete mil candidatos inscritos para 353 vagas, que deverão realizar um novo teste no dia 26 do corrente mês.