Connect with us

Politica

UNITA em decadência: Adalberto Costa Júnior cada vez mais próximo de ser destituído da presidência

Published

on

Continuam as “makas” na UNITA, com correntes que ganham, a cada dia que passa, mais militantes a pedirem um congresso extraordinário para destituir Adalberto Costa Júnior da presidência do Galo Negro.

Fontes fidedignas do Correio da Kianda junto da presidência do partido fundado por Jonas Savimbi, confidenciaram, na manhã desta quarta-feira, 31, que nos próximos dias, militantes de peso poderão abandonar as fileiras da UNITA, por supostamente não se reverem nas estratégias do actual líder do Galo Negro.

Avança a fonte deste jornal, que as razões evocadas por um grupo, que de forma surdina pede a destituição de Adalberto Costa Júnior da presidência da UNITA, prendem-se com o tribalismo, nepotismo e a forma como o líder do maior partido da oposição tem estado a gerir a política interna do partido, com nomeações, quase todas elas a serem feitas a base de “ amiguismo”, sem poder deixar de lado a arrogância e petulância com que Costa Júnior tem se caracterizado, sempre que é confrontado por um militante persuadido, a pedir explicação sobre uma determinada situação interna do partido.

Entre os apontados como sendo os próximos que poderão abandonar a UNITA, figura-se o nome de Isaías Samakuva, ex-presidente do partido citado como um dos que encontra-se de costas viradas com Adalberto Costa Júnior.

A referida fonte, que de forma confidencial pediu anonimato do seu nome, avança que o clima na UNITA é de instabilidade, apesar das supostas infiltrações estarem muitas delas a serem fomentadas  por  pessoas ligadas ao partido no poder, que de forma reiteradas têm estado a persuadir militantes de peso, para além de abandonar a UNITA, para deixar Adalberto Costa Júnior, cada vez mais isolado e sozinho na Presidência.

Fez saber a fonte que temos vindo a citar, sem avançar nomes, que um grupo de militantes supostamente do MPLA, descontentes com a luta contra a corrupção do actual Presidente da República, têm sido apontados como “ incentivadores das fomentações” do Presidente da UNITA, na realização de manifestações  em Luanda e, consequentemente, a má imagem de Angola no exterior do país.

O Correio da Kianda diante das confidencialidades obtidas, tentou contatar o Presidência da UNITA, mas sem sucesso.

Por: Dumbo António

Dirigente da UNITA abdica do cargo e propõe destituição do presidente do partido