Connect with us

Politica

UNITA diz que INAMET deveria ter previsto seca que assola o país

Published

on

A UNITA na província do Huambo questionou hoje, terça-feira, a qualidade do serviço prestado pelo Instituto Nacional de Meteorologia e Geofísica (INAMET), por não ter previsto a seca que se regista um pouco por todo o país.

Esta instituição, tutelada pelo Ministério das Telecomunicações, Tecnologias de Informação e Comunicação Social, tem por objectivo contribuir para a protecção de vidas e de bens, assim como apoio o desenvolvimento sustentável do país, através de informação meteorológica e geofísica confiável.

Em Setembro de 2020, apresentou um relatório da Previsão Sazonal que apontava um volume de precipitação acima da média, igual ou superior a 700 milímetros (mm), no primeiro trimestre de 2021 (de Janeiro a Março), com maior incidência para a região Centro e Sul do país, que actualmente se debate com a ausência prolongada de chuva.

A estação chuvosa em Angola vai de 15 de Agosto a 15 de Maio.

Em declarações à imprensa, o secretário para o governo sombra da UNITA na província do Huambo, Morais Carlos Sawossi, disse que os serviços do INAMET deviam prestar uma informação fiável sobre a estiagem que o país enfrenta desde Dezembro de 2020.

Segundo o político, esta informação permitiria as famílias camponesas se absterem da produção do milho, feijão, entre outras, apostando, deste modo, em culturas resistentes à seca, como a massambala, mandioca e a batata-doce.

“Sentimos muito pelas consequências da seca, não temos dúvidas de que haverá fome, nos próximos dias, quando esta instituição do Estado devia melhor prevenir os camponeses”, lamentou.

Por outro lado, o político disse que o Governo da província do Huambo deveria aproveitar melhor as albufeiras dos rios Keve, Cunene, Cuando e outros, com a criação de valas de irrigação, principalmente nesta fase de ausência prolongada de chuva.

Para a época agrícola 2020/2021, foram preparados, nesta província, mais de 700 mil hectares de terras aráveis, envolvendo 256 mil famílias camponesas.

Por Angop

Continue Reading
1 Comment

1 Comment

  1. Francisco Antonio

    04/02/2021 at 5:09 pm

    Nota se que os dirigentes da unita nem têm noçao que a meteorologia faz previsões de fenomenos naturais que podem ou não acontecer.
    Coisas de politicos.

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Colunistas