Connect with us

Politica

UNITA apresenta linhas de força para o Parlamento

O presidente do grupo parlamentar da UNITA defendeu sábado na localidade do Dande, província do Bengo, que a mudança da direcção do Fundo Soberano não altera a solicitação feita pela bancada daquele partido para a criação de uma comissão parlamentar de inquérito.

Published

on

Adalberto da Costa Júnior falava durante um encontro que reuniu deputados, individualidades da sociedade civil, jornalistas e fazedores de opinião com o objectivo de, segundo a agenda,  “trocar impressões sobre o ambiente político e desafios que caracterizam este início do ano de 2018”.

Relativamente ao requerimento do inquérito parlamentar à gestão dos activos do Fundo Soberano, com data de oito de Dezembro de 2017, o documento diz que “se está perante um dilema a que urge resolver para a reposição da verdade dos factos, da confiança e credibilidade das instituições do Estado, do bom nome de Angola e da paz e tranquilidade sociais na senda da promoção da convergência do interesse nacional”.  

Durante a sua intervenção, em que aproveitou para apresentar as principais linhas de força da agenda do seu partido, o deputado disse que a UNITA começou a presente legislatura com a expectativa de maior abertura e consensos na Assembleia Nacional. “Não encontramos na bancada do MPLA a disponibilidade para consensos. O paradigma anterior não deu lugar a um outro que esperávamos”, disse o chefe da bancada parlamentar do maior partido da oposição. 

Questionado sobre a estratégia da UNITA face à alegada indisponibilidade para a busca de consensos junto do partido maioritário, o deputado disse que a UNITA vai continuar a pressionar para ver materializadas algumas das suas iniciativas legislativas. Entre elas, o empenho para a criação do Tribunal Eleitoral.

Continue Reading
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *