Connect with us

Destaque

UNITA alinha novos deputados

Published

on

Partido abre lista de candidatos a deputados à figuras independentes

A UNITA, Partido que lidera a oposição em Angola realiza desde o dia 27 de Março último, as suas conferências municipais e provinciais para a eleição de candidatos a deputados.

Rafael Massanga Savimbi, Secretário-Geral da UNITA, explica que as conferencias que encerram no dia 8 de Abril, estão abertas não apenas a militantes, mas também a figuras independentes.

A primeira experiência de candidaturas independentes na UNITA, aconteceu 2008, com Makuta Nkondo, quando este antigo assessor do líder do Partido, Isaías Samakuva, foi convidado a integrar a lista de deputados para a legislatura que terminou em 2012. Entretanto, analistas referem que, a passagem de Makuta pela bancada parlamentar da UNITA não produziu efeitos desejados por este, frequentemente assumir na praça pública uma postura crítica ao Partido, incluindo a seu Presidente.

Para a próxima legislatura (2018/2021), fontes próximas à direcção da UNITA, afirmam que, o Partido que conta actualmente com 32 deputados quer ter na sua bancada alguns nomes sonantes da sociedade civil, com destaque para as Jornalistas Luísa Rogério e Suzana Mendes, que em vários círculos se comentam nutrir simpatia pela UNITA, assim como o destituído Presidente do PDP-ANA, Sediangany Mbimbi e o renomado advogado da Associação Cívica “Mãos-Livres” David Mendes, este último que, depois de ter sido apresentado publicamente aos militantes no acto politico de massa que marcou encerramento do cinquentenário da UNITA no dia 11 de Março no campo Olímpico em Viana, declarou em entrevista recente ao canal de Televisão privado angolano ZIMBO, apoio incondicional à UNITA nas próximas eleições e disponibilidade de figurar na lista de candidatos a deputado se for, colocado numa posição elegível.

A UNITA que em vésperas das eleições gerais previstas para agosto deste ano, volta a sofrer o tormento da deserção de militantes, pode contar na próxima legislatura com uma bancada parlamentar tecnicamente mais fraca e pouco experiente, devido a saída de um dos mais referenciados Economistas do país, Fernando Heitor que, após 20 anos a cumprir o mandato de deputado decidiu por iniciativa própria, cessar funções no Parlamento, na legislatura que está prestes a findar, colocando-se a disposição do país, com a manifesta intenção de vir a servir o Governo que for sufragado nas próximas eleições, mesmo que seja do MPLA.

Outra baixa de vulto, é o anunciado abandono do hemiciclo do General na reforma, Abílio Kamalata Numa, que após sofrer o “desaire” frente a Isaías Samakuva, como candidato a Presidente do Partido no 11º Congresso realizado em 2015, do qual logrou somente 1% (correspondente a 25 votos no universo de mais de mil delegados), remeteu-se a silêncio sepulcral, numa clara demonstração de “rota de colisão” com a liderança de I.Samakuva que, prometera deixar à Presidência da UNITA, caso perca pela terceira vez o escrutínio eleitoral de agosto.

O General Numa que já saudou a intenção de I. Samakuva, pretende voltar a disputar à presidência do Partido, num conclave extraordinário que deverá ser convocado em seguida as eleições gerais, e fontes a ele ligado dizem que, em círculos privados é notável a sua confiança em vencer o pleito interno, prometendo instaurar uma reforma profunda no Partido, cuja acção opositora se tem revelado num desencanto para o cidadão, inclusive os bispos da Conferencia Episcopal de Angola e S.Tomé que, no encerramento da II Assembleia Anual ordinária realizada em Benguela o mês passado, apelaram por mais intervenção as políticas públicas do Estado em favor das famílias angolanas.

Continue Reading
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Colunistas