Connect with us

Mundo

União Europeia cancela missão de observação eleitoral na RDC

Published

on

A União Europeia (UE) cancelou a sua missão de observação eleitoral na República Democrática do Congo, anunciou o seu porta-voz esta quarta-feira, 29, através de comunicado de imprensa.

“Devido a restrições técnicas fora do controlo da UE, somos forçados a cancelar a missão de observação eleitoral da UE à República Democrática do Congo. A missão da UE tinha planeado enviar observadores de longo prazo para a maioria das províncias da RDC, mas isso já não é possível”, refere o comunicado, divulgado pela imprensa local.

Na nota a União Europeia diz incentivar as autoridades da RDC e todas as partes interessadas a prosseguirem os seus esforços para garantir que “o povo congolês possa exercer plenamente os seus legítimos direitos políticos e civis” nas próximas eleições.

“A UE está a explorar outras opções com as autoridades congolesas, incluindo a possibilidade de manter uma missão de peritos eleitorais para observar o processo eleitoral a partir da capital”, acrescenta o comunicado.

Agendada para 20 de Dezembro, as eleições na RDC terão mais de 20 candidatos na disputa, dentre eles, o actual presidente, Félix Tshisekedi, no poder desde Janeiro de 2019, concorre ao segundo mandato.