Connect with us

Sociedade

Uíge: lixo invade ruas da centralidade do Quilomoço

Published

on

Contentores amontoados e mau cheiro. Desta forma que se encontram algumas ruas da centralidade do Quilomoço, na província do Uíge.

De um tempo a esta parte, em várias ruas daquela centralidade encontram-se quantidades enormes de lixo o que tem preocupado os moradores. “Nós pagamos a taxa de lixo, temos reclamado junto da administração da centralidade, estes alegam que não têm verbas para acudir a situação”, avançou Simão Teca Manuel, um dos moradores da centralidade.

Simão Manuel, em declaração ao Correio da Kianda, disse que “o lixo é um problema sério aqui na centralidade do Quilomoço, em todas as quadras está cheio de lixo. Tenho a lamentar os apartamentos que se encontram próximo de onde foram postos os baldes da recolha do lixo”, lamentou

Segundo outros moradores, o caso já se arrasta há quase uma semana. O silêncio tanto da administração do Uíge, como da própria centralidade, faz perceber que eles têm conhecimento do caso, mas fazem transparecer que nada se passa.

“Olha, isso é preocupante, porque é muito lixo aqui. O mau cheiro, as moscas já estão a incomodar bastante, penso que cabe à administração local dizer alguma coisa”, acrescentou.

A centralidade do Quilomoço alberga cerca de oito mil habitantes, sendo 752 apartamentos, 82 moradias térreas e 176 moradias de dois pisos. Possui prédios de quatro pisos, com oito apartamentos cada.

Colunistas