Connect with us

Mundo

UE e parceiros vão disponibilizar mais mil milhões de euros para exportar cereais

Published

on

A União Europeia e três instituições financeiras internacionais anunciaram, hoje, que destinarão mil milhões de euros para corrigir problemas nos chamados Corredores de Solidariedade, para que as exportações agrícolas ucranianas prossigam apesar da invasão russa.

As instituições financeiras que integram esta iniciativa são o grupo do Banco Mundial, o Banco Europeu de Investimento e o Banco Europeu para a Reconstrução e o Desenvolvimento.

O dinheiro sairá de um pacote de emergência da Comissão Europeia (CE) para reduzir os tempos de espera e melhorar a circulação pelos postos fronteiriços (250 milhões de euros), outro envio a médio prazo da CE para aumentar mais ainda a capacidade dos Corredores de Solidariedade (50 milhões) e até 300 milhões de euros do Banco Europeu de Investimento para projetos que correspondam aos objetivos da iniciativa.

Os restantes 400 milhões de euros procederão, na maior parte, do Banco Europeu para a Reconstrução e o Desenvolvimento, que tenciona investir 300 milhões nesta iniciativa até ao final de 2023 (uma parte para projetos já identificados e em processo de aprovação), e do grupo do Banco Mundial, que está a preparar um projeto de emergência para reparar as infraestruturas ferroviárias e rodoviárias destruídas pela guerra.