Connect with us

Mundo

Ucrânia considera-se “membro de facto” da NATO

Published

on

O Ministro da Defesa da Ucrânia, Oleksi Reznikov, disse ontem que o país é agora um membro “de facto” da NATO, apesar de não ter aderido formalmente à Aliança.

Reznikov disse que “as forças armadas ucranianas fazem agora parte da NATO”. “De facto, não de jure”. Porque temos armas e sabemos como utilizá-las. É por isso que estou confiante que iremos aderir à Aliança a curto prazo”, disse ele numa entrevista com a BBC.

Neste sentido, rejeitou que estas palavras sejam “ambíguas tanto para a NATO como para a Rússia”, dado o apoio da Aliança à Ucrânia no meio da sua invasão do território.

Expressou também confiança em que a Ucrânia receberá mais armas do Ocidente, incluindo veículos blindados e jactos de combate, dada a possibilidade de a Rússia se estar a preparar para novas ofensivas na Primavera.

Salientou também que a Rússia está a perder cerca de 500 militares por dia em todo o país. Por conseguinte, acredita que as forças russas estão a preparar-se para “realizar ofensivas a partir de áreas ocupadas no Leste e Sul do país”.

“A Primavera é a melhor altura para retomar as operações”, disse ele.

Por Europa Press