Connect with us

Mundo

Turquia: equipas de resgate “lutam contra o tempo”. Presidente decreta estado de emergência

Published

on

O presidente turco, Tayyip Erdogan, declarou nesta terça-feira, 07, estado de emergência em 10 províncias devastadas por dois terramotos que mataram mais de 5.100 pessoas e deixaram um rastro de destruição em uma ampla área do Sul da Turquia e da vizinha Síria.

Um dia após o terramoto, equipas de resgate, trabalhando em condições difíceis, lutam para retirar pessoas dos escombros de prédios desabados em uma “corrida contra o tempo”.

A medida que a escala do desastre se tornava cada vez mais aparente, o número de mortos parecia aumentar consideravelmente. Um funcionário das Nações Unidas disse temer que milhares de crianças possam ter sido mortas.

Milhares de edifícios foram derrubados, hospitais e escolas destruídos e dezenas de milhares de pessoas ficaram feridas ou desabrigadas em várias cidades turcas e sírias pelo terramoto de magnitude 7,8 – o mais mortal na Turquia desde 1999 – e um segundo horas depois.

O inverno rigoroso dificultou os esforços de resgate e a entrega de ajuda e tornou a situação dos desabrigados ainda mais miserável. Algumas áreas estão sem combustível e electricidade.

Funcionários humanitários expressaram preocupação especial com a situação na Síria, já atingida por uma crise humanitária após quase 12 anos de guerra civil.

Em um discurso na terça-feira, Erdogan declarou as 10 províncias turcas afectadas como zona de desastre e impôs estado de emergência na região por três meses. Isso permitirá que o presidente e o gabinete contornem o parlamento na promulgação de novas leis e limitem ou suspendam direitos e liberdades.

Por Reteurs

Colunistas