Connect with us

Politica

Tribunal Supremo ordena arresto de bens de Isabel dos Santos

Published

on

O Tribunal  Supremo  ordenou o arresto preventivo de vários bens da empresária Isabel dos Santos, no valor de mil milhões de dólares, dando assim provimento a um pedido do Ministério Público.

A ordem de arresto abrange “todos os saldos das contas bancárias de depósitos à ordem tituladas ou co-tituladas” pela filha do antigo presidente José Eduardo dos Santos, escreve a CNN Portugal, citando o documento que detalha a decisão da justiça angolana.

Moçambique, Cabo Verde e São Tomé Príncipe são alguns dos países onde estão sediadas companhias e contas da empresária.

A decisão refere também “o arresto à ordem” de várias participações de Isabel dos Santos: 100% da empresa Embalvidro, 70% da UPSTAR Comunicação, 70% da moçambicana MSTAR, 100% da cabo-verdiana UNITEL T+ e 100% da Unitel Internacional Holding.

A empresária é acusada de ter provocado um dano de 1136 milhões de dólares, estando em causa indícios de “peculato, tráfico de influência, participação económica em negócio e branqueamento de capitais, previstos e puníveis”

De acordo com a CNN, que cita como fonte um documento que aquele orgão de comunicação teve acesso – refere que a arguida só deverá ser notificada após o arresto.

Continue Reading
1 Comment

1 Comment

  1. Não quero ser perseguido

    27/12/2022 at 12:00 pm

    : A pontos que devem ser analisados :
    1- Se foi a Sonangol quem financiou a Unitel, quem autorizou a transferência da unitel para a Belita e a Geni,lda?

    2- Porque apenas focar nas transferências bilionários dos USD entre a Unitel ,SA e sociedades da Belita, quando a causa principal da transferência das accções da Unitel para a Belita e Geni,lda não é investigado .

    Att: Por este motivo se acredita ser uma perseguição seletiva da justiça por quanto se ignora os autores mor da causa. A ser verdade o modus operandi da belita deve-se sim receber tudo ate a espinha, porem é necessário fazer-se uma justiça clara e justa, começando pelos autores mor.

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *