Connect with us

Sociedade

Tribunal Supremo nega ter desalojado Juiz Desembargador João António Francisco

Published

on

O Tribunal Supremo negou que tenha desalojado o Juiz Desembargador João António Francisco, do apartamento 15, localizado no edifício Residencial Torres da Cidadela, em Luanda, para o benefício próprio.

A afirmação é do porta-voz do Tribunal Supremo, Leandro Lopes, que diz que a medida resulta de uma vistoria feita pelo Ministério das Finanças, que prontamente foi notificada a corte suprema na hierarquia dos tribunais comuns.

Leandro Lopes avançou, por outro lado. que o Tribunal Supremo cumpriu com o procedimento decorrente da notificação do Ministério das Finanças e o Juiz Desembargador João António Francisco foi informado a desocupar o apartamento no prazo de 20 dias, mas, segundo disse o porta-voz, este “nega-se a cumprir a ordem”.

Suspenso juiz que arrendou residência de função

Jornalista multimédia com quase 15 anos de carreira, como repórter, locutor e editor, tratando matérias de índole socioeconómico, cultural e político é o único jornalista angolano eleito entre os 100 “Heróis da Informação” do mundo, pela organização Repórteres Sem Fronteira. Licenciado em Direito, na especialidade Jurídico-Forense, foi ainda editor-chefe e Director Geral da Rádio Despertar.