Connect with us

Mundo

Tribunal da RDC condena quatro gestores públicos pelo desvio de USD 25 mil

Published

on

O Tribunal Superior em Maniema, na República Democrática do Congo, condenou sexta-feira última, quatro gestores públicos envolvidos no furto de mais de 70 milhões de Francos Congoleses (FC), o equivalente a 25 mil dólares norte-americanos.

O referido montante foi desviado no Instituto Superior de Técnicas Médicas (ISTM). Entre os condenados, está também a administradora responsável pelo orçamento do referido instituto, Marceline Atosha Saidi, condenada a três anos de prisão.

Os quatro arguidos foram considerados culpados de desvio de fundos públicos. Eles são condenados a três anos de trabalhos forçados, além de serem proibidos de exercer funções públicas e estatais por um período de cinco anos.

Os réus também são condenados a pagar custos de indemnização de cerca de 32 milhões de francos congoleses.

Jornalista multimédia com quase 15 anos de carreira, como repórter, locutor e editor, tratando matérias de índole socioeconómico, cultural e político é o único jornalista angolano eleito entre os 100 “Heróis da Informação” do mundo, pela organização Repórteres Sem Fronteira. Licenciado em Direito, na especialidade Jurídico-Forense, foi ainda editor-chefe e Director Geral da Rádio Despertar.