Connect with us

Mundo

Tribunal brasileiro arquiva acção penal contra ex-presidente Lula da Silva

Redação

Published

on

Um tribunal regional brasileiro arquivou na terça-feira, 01, uma acção penal contra o ex-presidente Lula da Silva, por alegada participação em fraudes de contratos da Odebrecht com o Banco Nacional de Desenvolvimento Económico e Social (BNDES).

Os juízes do Tribunal Federal Regional da 1.ª Região (TRF-1) atenderam a um pedido da defesa de Lula da Silva e, por unanimidade, consideraram não haver elementos nos autos que justifiquem prosseguir o processo.

A acusação tinha sido feita pelo Ministério Público (MP) no Distrito Federal, que indicou que Lula actuou juntamente com o BNDES “e outros órgãos de Brasília” para favorecer a construtora Odebrecht em empréstimos para obras de engenharia em Angola.

Segundo o MP, como retribuição, a construtora pagou aos envolvidos valores que rondam os 30 milhões de reais (4,6 milhões de euros, no câmbio actual).

Após a decisão do tribunal, a defesa do ex-presidente emitiu um comunicado indicando que esta “é a quinta acção contra Lula que é rejeitada fora da jurisdição parcial de Sergio Moro [ex-juiz e o anterior ministro da Justiça] e da Lava Jato“.

“O TRF-1 decidiu, na linha do que expusemos no ‘habeas corpus’, que o Ministério Público Federal fez uma acusação precária, sem qualquer suporte probatório mínimo e sem sequer especificar as condutas atribuídas a Lula”, indicou a defesa do antigo chefe de Estado.

“Sempre que foi julgado por um órgão imparcial e independente — fora da Lava Jato de Curitiba — Lula foi absolvido ou a acusação foi sumariamente rejeitada, na linha da defesa que apresentamos em favor do ex-presidente”, acrescentou o comunicado.

Os advogados frisaram ainda que esperam que o Supremo Tribunal Federal “acolha os dois ‘habeas corpus’ que tramitam perante aquela instância” e que pedem a anulação dos processos abertos contra o Lula da Silva pela Lava Jato de Curitiba (…), “para que o ex-presidente possa ter direito a um julgamento justo e imparcial também em relação a esses casos”.

O antigo chefe de Estado Lula da Silva já foi condenado em dois processos por corrupção e está a ser alvo de pelo menos outras sete investigações. Esteve preso durante 580 dias, tendo sido colocado em liberdade em novembro passado.

Lula da Silva sempre negou todas as acusações e diz ser vítima de perseguição judicial executada por pessoas que têm ambições políticas.

Por Lusa

Continue Reading
Advertisement
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Advertisement

Colunistas

Ladislau Neves Francisco
Ladislau Neves Francisco (23)

Politólogo - Comunicólogo - Msc. Finanças

Olivio N'kilumbo
Olivio N'kilumbo (21)

Politólogo

Vasco da Gama
Vasco da Gama (77)

Jornalista

Walter Ferreira
Walter Ferreira (15)

Coordenador da Plataforma Juvenil para a Cidadania

© 2017 - 2020 Todos os direitos reservados a Correio Kianda. | Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização.
Ficha Técnica - Estatuto Editorial RGPD