Connect with us

Economia

Transição operacional ao novo aeroporto Internacional já em curso

Published

on

Já está em curso o processo de transição operacional para o Aeroporto Internacional Dr. António Agostinho Neto (AIAAN) em Luanda, com vista a tornar o país numa placa giratória para a aviação no continente africano.

O início dos trabalhos acontece depois de passados três meses desde a sua inauguração, a 10 de Novembro de 2023, pelo chefe de Estado, João Lourenço.

Numa nota enviada ao Correio da Kianda, o Ministério dos Transportes informa que o processo de activação operacional em curso na infra-estrutura é gradual, e está sob a gestão do Airport Temporary Operator (ATO) e ocorre enquanto se finaliza a seleção e a concessão do operador definitivo que será responsável pela gestão futura do aeroporto.

A transferência das operações do Aeroporto 4 de Fevereiro para o AIAAN decorre em três fases. A primeira, de acordo com o documento, é a Activação do Terminal de Cargas com a recepção dos primeiros voos cargueiros puros. A segunda fase é a Activação do Terminal de Passageiros, com o início das operações dos voos domésticos, bem como o Início das operações dos voos internacionais.

“Cada uma destas fases está a seguir a metodologia ORAT (Operational Readiness & Airport Transfer), que conta com a participação de todos os envolvidos do setor da aviação civil”, esclarece.

O objectivo é garantir a prontidão e a excelência operacional das infra-estruturas, sistemas e capital humano, facilitando uma transferência bem sucedida, adequada e segura das operações para o novo aeroporto.

Segundo o departamentos ministerial, após o AIAAN ter obtido as certificações, operacional e aduaneira, da ANAC e AGT respectivamente, o ATO deu início à Fase 1.

Essa fase envolveu a transferência de todos os voos cargueiros puros para o novo e moderno Terminal de Carga Aérea do AIAAN, cujo 1º voo se realizou a 19 de Dezembro de 2023, pela nossa companhia de bandeira a TAAG.

“Desde o início das operações, foram já realizados com sucesso 32 voos de carga (28 de importação e 4 de 2 de 3 exportação), totalizando 326,59 toneladas de carga processadas (310,20 de importação e 16,39 de exportação), com recepção de aeronaves do tipo Boeing 747-400, 737-800, Antonov 12 e Antonov 24, com frequência média de 3 a 4 voos por semana, operadas pelas companhias GRUPO LIZ, TAAG, MULTIFLIGHT e CELTA”, garante.

Nas duas fases subsequentes, a 2 e a 3, reservadas à activação do Terminal de Passageiros para voos domésticos e internacionais, e à também recepção de cargas armazenadas nos porões das aeronaves, assegura que já foi iniciado um complexo processo que abrange desde a extensão da certificação operacional e aduaneira para o processamento de passageiros e bagagens, centradas no Terminal de Passageiros, até ao comissionamento e testes da infraestrutura, equipamentos e sistemas, além da realização de simulacros operacionais para verificar o nível de prontidão do terminal, cujo resultados até agora alcançados, são considerados de positivos.

O Ministério dos Transportes assegura ainda que o ATO continua a dimensionar e mapear as necessidades de capital humano para a composição total do quadro de colaboradores já contratados em concurso público.

Entretanto, garante que o enquadramento destes está a decorrer de forma gradual, e em conformidade com o cronograma aprovado para cada uma das fases da transferência operacional dos voos.

“Por outro lado, é importante considerar, que estes profissionais passarão ainda por uma formação especializada que decorrerá no mês de Março, e os que atingirem os resultados aceitáveis ao praticado na industria serão enquadrados”, termina o documento em posse do Correio da Kianda.

Continue Reading
1 Comment

1 Comment

  1. Marisa Seixas

    22/02/2024 at 2:22 pm

    Eu quero Muito.

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *