Connect with us

Bastidores

Transferência bancária do general Kopelipa pode ditar afastamento do PCE do BAI

Published

on

A Direção do Banco Angolano de Investimentos está a viver, nos últimos dias, momentos de turbulência.

Segundo apurou o Correio da kianda, de fonte próxima ao “dossier”, o PCE daquele Banco, está a ser alvo de acusações de prática de actos ilegais o que de acordo com nossa fonte, pode ditar o seu afastamento do cargo de PCE que ocupava em substituição do actual Governador do BNA, José de Lima Massano.

Luís Lélis, segundo a fonte, pode ser exonerado do cargo de Presidente da Comissão Executiva do banco BAI, como consequência de uma transferência de mais de 3 milhões de euros feita da conta do General angolano e antigo Ministro de Estado e Chefe da casa de Segurança, Helder vieira Dias “Kopelipa”, do BAI para a sua conta domiciliada em Portugal, relata!

O Correio da Kianda sabe que a operação fraudulenta foi detectada pela UIF, Unidade de Inteligência Financeira do BNA, o que motivou as autoridades angolanas a aconselharem os acionista do BAI para uma possível exoneração do Luís Lélis.

A nossa fonte reforça, também, que, para isso, foi convocada para os próximos dias uma assembleia geral de acionista que pode culminar com o fim do mandato de Luís Lelis, na liderança do maior banco privado de Angola.

Na sequência das alegadas transferências ilegais, sabe-se que, Henriques Messias e Delcio Capita, Director e Sub Director de Operações respectivamente, já foram exonerados.

A fonte prossegue afirmando que, para assumir este cargo foi nomeada Antónia Cardoso, antiga Directora da Banca Electrónica.

Continue Reading
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *