Connect with us

Recent

Trabalhadores da Elisal há dois meses sem salários

Published

on

Trezentos trabalhadores da empresa de recolha de lixo de Luanda Elisal, estão há dois meses sem salários . Empresa gasta 11milhões de kwanzas para festa

Há cinco meses a reivindicarem os salários e as condições de trabalhos, os funcionários da Empresa de Limpeza e Saneamento Básico de Luanda (ELISAL) paralisaram os seus deveres, por que os seus direitos não estão a ser cumpridos. O atraso salarial de dois meses é causa desta paralisação que já dura alguns dias. Onde os seus direitos como Higiene no trabalho a segurança e a reconversão de carreira são violados pelos patronos.

Para os trabalhadores o atraso salarial tem causado vários constrangimentos nas suas vidas, um deles é a de Lando Miguel, que confirmou ao Correio Kianda, ter recebido o último ordenado em Janeiro. De lá para cá, deixaram de receber os seus ordenados. “Estamos há dois meses sem os nossos salários. Só nos pagaram o salário de Dezembro em Janeiro. A situação está mesmo mal nas nossas casas. As crianças estão a ser expulsas das escolas porque os pais não estão a pagar as propinas”, lamentou.

“Tudo o que usamos no dia-a-dia depende do salário, e mesmo sem os salários somos exigidos à não faltar ao serviço” conta o funcionário. Os mesmos que não contam com o devido o apoio do sindicato, resolveram parar com as vassouras. Os mesmos alegam que não são defendidos pelo sindicato dos trabalhadores. Os técnicos alegam que o sindicato dos trabalhadores da empresa não defende os interesses dos associados.

Ainda na mesma senda, Maurício Tavares, um outro funcionário, a empresa vai realizar uma festa neste sábado em alusão ao mês dedicado à mulher, quando os seus colaboradores nem dinheiro para pagar o transporte têm. “A empresa não consegue pagar os nossos salários mas vai dar uma festa de Kz 11 milhões para comemorar o mês de Março. Não estamos a conseguir viver sem os salários”.

Por sua vez Henriques António, da Comissão Sindical, afirma que o atraso é de um mês e não de dois como estão dizer os trabalhadores. O sindicalista disse ao RA que a direcção da empresa prometeu pagar os salários na próxima semana.

“A empresa não está a pagar porque alega que há problemas técnicos a partir do ministério das finanças. E prometeram resolver o problema esta semana para que até quarta-feira os trabalhadores tenham salários”.

O Correio da Kianda tentou contactar o director da Elisal, mas não tivemos qualquer resposta.

Continue Reading
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Colunistas