Connect with us

Politica

TPA envia jornalistas ao exterior para filmar impérios de angolanos construídos com dinheiro do Estado

Published

on

Dois jornalistas seniores da Televisão Pública de Angola foram enviados, na semana finda, ao exterior, com o objectivo de trazer à tona, nos próximos espaços do telejornal da TPA, os impérios construídos por políticos angolanos, alegadamente com dinheiros do erário.

Na mira da reportagem de investigação da TPA, segundo fontes do Correio da Kianda, estão as casas luxuosas de Isabel dos Santos, no Dubai, e de outros políticos em Portugal, que será exibido no “Banquete”.

“Os próximos programas prometem. A TPA enviou dois jornalistas que se encontram de plantão no exterior, para filmarem as casas, os carros e as fortunas de políticos, que durante muitos anos, na governação passada, construíram impérios com dinheiros do Estado lá fora”, adiantou a fonte deste jornal.

Ernesto Bartolomeu e Cabingano Manuel são os dois profissionais enviados pela TPA.  Enquanto o primeiro encontra-se no Dubai, o segundo já trabalha em terras lusas (Portugal), onde estima-se que boa parte dos políticos angolanos terão construído riquezas avaliadas em milhões de dólares – dinheiro retirado do cofre do Estado na anterior governação.

A referida reportagem de investigação da TPA promete mostrar como cidadãos angolanos conseguiram angariar fortunas estimadas em milhões de dólares na era José Eduardo dos Santos e tornaram-se entre os africanos mais poderosos no estrangeiro.

A investigação que está a ser levada a cabo pela televisão pública, segundo apurou o Correio da Kianda, poderá também apurar, no Dubai, país onde actualmente encontra-se a residir a empresária angolana, as centenas de benefícios conseguidos por Isabel dos Santos durante a presidência de José Eduardo dos Santos.

Por: Dumbo António

Continue Reading
1 Comment

1 Comment

  1. Manuel Fernando Pilartes Domingos

    10/12/2020 at 3:08 pm

    Não basta trazer imagens porque disso estamos nós cientes, faz algum tempo. Que se traga à barra do tribunal os políticos em causa, sem excepção, e que se inclua os bens patrimoniais dos politicos e governantes da era do Presidente João Loureço porque o BANQUETE CONTINUA. A miséria de hoje a que ficaram atirados os Angolanos, é fruto dos trilhões de dólares desviados do nosso Tesouro. Com todas essas evideências porquê que perdemos tanto tempo com julgamentos do tipo “Novelas”? O Programa Banquete (que nao mata a fome, antes pelo contrário aumenta) apresenta todas a evidências para se colocar na cadeia essa corja de criminosos. Perco PESO E VISÃO com o que vejo no dia a dia através do Banquete. ESSES ANGOLANOS(?) DIZIMARAM VIDAS DE ANGOLANOS AUTOCTENES E A CADEIA É O LUGAR MERECIDO.

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *