Connect with us

Economia

Terminal polivalente do Porto do Lobito sob gestão da AGL por 20 anos

Published

on

Nos próximos 20 anos, o Terminal Polivalente de contentor e carga geral do Porto do Lobito, na província de Benguela, vai estar sob gestão da empresa África Global Logístics (AGL), mediante um valor de 115 milhões de dólares.

O contrato de concessão e exploração, foi assinado nesta segunda-feira, 11, na cidade do Lobito, entre a Africa Global Logistics e o Porto do Lobito.

O contrato de concessão prevê a exploração da infra-estrutura por um período de 20 anos, e abrangerá os direitos de utilização e exploração do terminal, incluído no domínio público portuário do porto do Lobito, em regime de gestão de porto senhorio (landlord port).

A nova entidade gestora deverá efectuar pagamentos ao Estado um valor superior a USD 115 milhões, dos quais USD 80 milhões com a assinatura do Contrato de Concessão, igualmente, deverá executar um plano de investimentos num valor superior a USD 100 milhões a realizar ao longo dos 20 anos da Concessão, conforme informou o seu Director Executivo, Olivier de Noray.

Aquele responsável avançou ainda que “os empregos dos trabalhadores estão salvaguardados, apenas vão requalificar tecnicamente de forma a lidar com as novas dinâmicas do Grupo”, frisou.

Olivier de Noray asseverou ainda que a sua organização empresarial vai investir mais de cem milhões de dólares norte-americanos numa primeira fase, para construção e reabilitação do terminal polivalente. “Vamos criar condições de requalificação do seu pessoal técnico de operações”, disse.

No mesmo acto Pedro Maza, director do Gabinete Jurídico do Ministério dos Transportes em representação do Ministro dos Transportes de Angola, Ricardo D’Abreu, disse que “hoje encerra-se um cíclo que vai mudar Angola e a cadeia Logística de Angola vai representar um crescimento que representará para o Porto do Lobito um dos maiores ganhos, na sua economia local, destacando ser este “um momento importante da nossa história, e com o corredor do Lobito a funcionar em pleno, sairemos todos vencedores”.

Pedro Maza destacou também a importância geo-estratégica do porto do Lobito, avançando que o executivo envidou esforços no sentido de alcançar a melhor proposta possível para a concessão do terminal polivalente, apresentada por uma empresa com experiência internacionalmente comprovada e de reconhecida idoneidade, esperando, com a referida concessão, dinamizar a produtividade do terminal e contribuir para o crescimento sustentável da região.

O PCA do Porto do Lobito, Celso Rosas referiu que o contrato de concessão do Terminal Polivalente ora assinado, vai permitir o aumento do índice de produção e produtividade na infra-estrutura portuária.

Ao intervir na cerimónia, a Vice- governadora de Benguela para o Sector Político Economico e Social, Lídia Amaro, em representação do governador, Luís Nunes, afirmou que Benguela e seus cidadãos têm muitos motivos de continuarem acreditar nos projectos do Executivo Angolano, avançando que a assinatura que “hoje assistimos vem mostrar que Benguela tornar-se-á numa capital do desenvolvimento Logístico do País e o Corredor do Lobito, vem demonstrar esta realidade“. sublinhou.

“Queremos dar os nossos parabéns ao conselho de Administração do Porto do Lobito, pela forma sabia como dirigiram este processo que nos leva hoje a um Porto mais seguro de se atracar”.

A África Global Logistics, do Grupo Mediterranean Shipping Company (MSC Group), é com presença em 49 países, opera vinte e uma concessões portuárias, sendo que 17 são terminais de contentores, sete terminais Ro-Ro e dois terminais produtos florestais, e duas concessões ferroviárias nos Camarões (Comrail) e na ligação Costa do Marfim e Burkina Faso (Sitorail).

A cerimónia de asdinatura contou com a presença de varias individualidades nacionais e estrangeiras , com particular destaque para Sophie Aubert, Embaixadora de França em Angola e Lukas Gasser, Embaixador da Suíça em Angola, os Conselhos de Administração do Porto do Lobito e do CFB, entre outros convidados.