Connect with us

Mundo

“Temos que levar para o G7 discurso contra as desigualdades” – Lula da Silva

Published

on

O Presidente brasileiro, Lula da Silva, viajou para Genebra para participar hoje num evento da Organização Internacional do Trabalho (OIT) para ser o “representante dos trabalhadores”, de onde seguirá para Itália para a cimeira do G7.

Na primeira paragem da sua viagem, que terminará com uma audiência com o Papa Francisco, Lula da Silva participará hoje num fórum da Coligação Global para a Justiça Social, através da qual a OIT pretende promover o trabalho digno.

“Eu penso que nós temos que levar para a OIT e para o G7 um discurso que eu não abro a mão de fazer que é o discurso contra as desigualdades. A desigualdade no mundo do trabalho, desigualdade de raça, desigualdade de educação, desigualdade de género”, escreveu Lula da Silva, nas redes sociais, antes de partir para Genebra, onde apresentará a iniciativa global em defesa do trabalho digno que anunciou em Setembro do ano passado juntamente com o Presidente dos Estados Unidos, Joe Biden.

As guerras na Ucrânia e no Médio Oriente, a Inteligência Artificial e a situação em África e América Latina fazem parte da agenda da cimeira do G7, que decorre entre hoje e sábado em Itália.

Além dos chefes de Estado e de Governo da Alemanha, França, Itália, Reino Unido, Estados Unidos, Canadá e Japão, o encontro contará com vários convidados, entre os quais o Presidente ucraniano, Volodymyr Zelensky, o brasileiro, Lula da Silva, e o argentino, Javier Milei.

A sessão de abertura nesta quinta-feira será dedicada a África, alterações climáticas e desenvolvimento.

Seguir-se-á uma sessão dedicada à situação no Médio Oriente e depois debates sobre a Ucrânia – considerado o tema central da cimeira – antes de um jantar oficial.