Connect with us

Sociedade

Surto na RDC leva Angola reactivar plano para controlo da varíola do macaco

Published

on

O Ministério da Saúde reactivou o Plano Nacional de Contingência para o Controlo da Varíola do Macaco, que visa a implementação de acções de prevenção e resposta rápida de um provável surto da doença.

Em causa, está um surto da doença na República Popular do Congo e na República Democrática do Congo, países que fazem fronteira com Angola.

Denominada Varíola do Macaco (Monkeypox), a zoonose viral (um vírus transmitido aos seres humanos a partir de macacos e roedores), se manifesta através de febre, dor de cabeça, fadiga, dor muscular, íngua, erupções cutâneas generalizadas (lesões na pele).

“O Plano orienta como principais medidas de vigilância epidemiológica: detectar precocemente, investigar e confirmar todos os casos suspeitos, bem como a identificação dos contactos; avaliar e
monitorizar a propagação e evolução da epidemia, assim como a eficácia das medidas de controlo”, diz o comunicado a qual o Correio da Kianda teve acesso.

A transmissão entre humanos ocorre principalmente através do contacto com lesões de pele de pessoas infectadas, mas também pode ocorrer através do contacto próximo durante as relações sexuais. A infecção causa erupções que geralmente se desenvolvem no rosto e depois se espalham para outras partes do corpo.