Connect with us

Politica

Supremo devolve liberdade incondicional a ex-ministro Augusto Tomás

Published

on

O Tribunal Supremo restituiu ao antigo ministro dos Transportes, Augusto Tomás, que estava em liberdade condicional desde Dezembro de 2022, a liberdade definitiva e incondicional.

Augusto Tomás, que esteve em prisão efectiva desde 2018, foi condenado pelo Tribunal Supremo em Agosto de 2019, a catorze anos de prisão. Entretanto, a Defesa recorreu conseguindo que a pena fosse reduzida a oito anos.

“Nesta terça-feira o tribunal emitiu um mandado de soltura de Augusto Tomás. O mesmo foi notificado esta manhã e agora tem a soltura definitiva”, disse hoje, o porta voz do Tribunal Supremo, Leandro Lopes.

Com isso são retiradas todas as restrições impostas a Augusto Tomás como residir em Luanda e não se ausentar do país.

Augusto Tomás, que foi ministro dos Transportes por mais de dez anos, no Governo de José Eduardo dos Santos,  foi julgado e condenado pelos crimes de peculato, violação das normas de execução do plano e  orçamento, sob forma continuada, e por participação económica em negócio.

Actualizada às 18:27