Connect with us

Economia

Suíça: esposo de Irene Neto tem conta bloqueada por suspeita de lavagem de USD 900 milhões

Published

on

O Ministério Público do Cantão de Genebra, na Suíça, indiciou, esta semana, o empresário e PCA da AAA Activos, Carlos Manuel de São Vicente, esposo da filha do presidente Agostinho Neto, Irene Neto, por lavagem de cerca de USD 900 milhões, avança hoje o jornal Mercado.

De acordo com a publicação, os valores estão congelados, desde Dezembro de 2018, numa conta bancária pertencente ao economista, que já esteve a frente de um dos maiores grupos segurador do país, a AAA Seguros, que incluía uma sociedade gestora de fundos de pensões.

A informação, divulgada inicialmente pelo Gotham City, um blog informativo suíço dedicado a coberturas de crimes financeiros internacionais, surge de uma sentença do Tribunal Criminal de Recurso de Genebra, de 9 de Julho do corrente 2020.

O Ministério Público de Genebra suspeita que São Vicente tenha desviado cerca de USD 900 milhões de uma das empresas do grupo, a AAA Seguros SA, que se encontra num processo de liquidação anunciada em Fevereiro último, para a sua conta pessoal entre 2012 e 2018.

“O alerta sobre a lavagem de dinheiro foi dado no último mês de Março pelo Ministério Público de Genebra, gozando o empresário, nesta altura, da presunção de inocência, conforme aponta a plataforma, que é talvez a mais bem informada no que toca a crimes contra o colarinho branco na suíça”, diz a publicação do Mercado.

Carlos Manuel de São Vicente é esposo de Irene Alexandra da Silva Neto, filha do primeiro presidente de Angola, António Agostinho Neto. Oftalmologista de profissão, Irene Neto foi vice-ministra da Cooperação no Ministério das Relações Exteriores, entre 2005 e 2007. Posteriormente, foi deputada à Assembleia Nacional pela bancada parlamentar do MPLA até 2017.