Connect with us

Mundo

Somália: dois carros-bomba matam mais de doze pessoas e vários feridos por contabilizar

Published

on

“12 mortos” e vários feridos, é resultado da explosão de dois carros-bombas, neste sábado, 29, na cidade capital de Mogadíscio, na Somália.

Segundo a polícia local, a explosão aconteceu em frente ao Ministério da Educação causando danos aos prédios vizinhos.

O jornal “Hiiraan” noticia que as testemunhas e a polícia afirmam que pelo menos 12 pessoas morreram, entre elas um comandante da polícia e um jornalista somali, afirmaram fontes policiais.

“Estamos chocados e entristecidos com o assassinato do nosso colega, Mohamed Isse Koonaa, que noticiou hoje para a” Universal TV” sobre os atentados com carros-bomba em Mogadíscio,” lamentou o sindicato de jornalista da Somália na sua rede social”.

O sindicato acrescenta ainda, dois outros colegas, o fotojornalista da “Reuters” e o colaborador da “VOA” (Voz da América) estão feridos e no hospital”

Para o porta-voz da polícia local, Sadik Dudishe, as explosões aconteceram ao mesmo tempo e causaram “várias vítimas”. ainda por actualizar, acrescentou o porta-voz, Ibrahim Mohamed, que trabalha na polícia.

O representante da polícia afirma ainda que, um o veículo conseguiu entrar no complexo do ministério, gerando um tiroteio.

Por outro lado, a informação que está sendo vinculadas pelos a órgãos de informação local, dizem ainda que, são ouvidos disparos e explosões na região do cruzamento de Zoobe.

Para o jornalista da Associated Press (AP) no local disse ter visto “muitos” corpos, que pareciam ser civis que viajavam em transportes públicos.

O mesmo repórter referiu que a segunda explosão ocorreu em frente a um restaurante movimentado.

Não foi registada qualquer reivindicação imediata de responsabilidade, numa cidade frequentemente visada pelo grupo extremista al-Shabab.

O ataque ocorreu num dia em que o Presidente, o primeiro-ministro e outros altos funcionários se reuniam para discutir o combate ao extremismo violento.

O novo ataque ocorreu no cruzamento de Zobe, que foi o cenário de uma explosão maciça de al-Shabab em 2017, que matou mais de 500 pessoas.

O governo da Somália está envolvido numa nova ofensiva contra o grupo extremista, que os Estados Unidos descreveram como uma das organizações mais mortíferas da Al Qaeda.