Connect with us

Sociedade

Sobrinho de Joel Leonardo nega extorsão a Augusto Tomás

Published

on

Silvano António Manuel, um dos arguidos e sobrinho do juiz presidente do Tribunal Supremo, Joel Leonardo, acusado por tentativa de extorsão de mais de três mil milhões de kwanzas ao antigo ministro dos Transportes, Augusto da Silva Tomás, negou esta quinta-feira, as acusações do Ministério Público sobre a tentativa de extorsão, em troca de passagem efectiva à liberdade.

O posicionamento do arguido foi manifestado durante a primeira sessão do julgamento, no Tribunal da Comarca de Belas, alegando que as acusações que pesam sobre si não condizem com a verdade, porque se limitou apenas a acompanhar, em Dezembro do ano passado, Paulo Jorge da Silva Ribas, tido como declarante no processo, até a casa do antigo governante, sem ter conhecimento do que se tratava.

Silvano António Manuel relatou que, no final do ano passado, foi contactado pelo declarante, que marcou um encontro numa das agências do bancárias no Talatona, sem ser informado sobre o motivo. Após chegar ao local do encontro, acrescentou, subiu na viatura de Paulo Jorge da Silva Ribas e dirigiram-se para a casa de Augusto da Silva Tomás.

Arranca julgamento de cidadãos que tentaram extorquir antigo ministro dos Transportes