Connect with us

Mundo

Sobe para 154 número de mortos em Beirute

Redação

Published

on

Pelo menos 154 pessoas morreram devido às explosões que na terça-feira destruíram parte de Beirute, anunciou hoje o ministro da Saúde libanês, Hamad Hassan, adiantando que 120 dos feridos estão em estado crítico.

O último balanço do Ministério da Saúde dava conta de 149 mortos.

O ministro Hassan indicou, ao receber uma delegação médica argelina que chegou ao Líbano para ajudar nas tarefas de socorro e resgate, que cerca de 20% dos 5.000 feridos nas explosões tiveram de ser hospitalizados.

Pelo menos 120 estão em estado crítico, adiantou.

O número de desaparecidos devido às explosões na capital do Líbano, que deixaram até 300.000 pessoas desalojadas, foi estimado em uma centena há dois dias.

As autoridades continuam com os trabalhos de resgate nas zonas mais afectadas pela explosão, nos arredores do porto, procurando sobreviventes.

Cerca de 2.750 toneladas de nitrato de amónio que estavam armazenadas no porto de Beirute estarão na origem das explosões, que levaram à declaração da capital como “zona de desastre”.

Na quarta-feira foi decretado o estado de emergência em Beirute por duas semanas.

A tragédia atingiu o país que vive uma crise económica séria – marcada por uma desvalorização sem precedentes da sua moeda, hiperinflacção, despedimentos em massa -, agravada pela pandemia do novo coronavírus, que obrigou as autoridades a confinarem a população durante três meses.

Por Lusa

Continue Reading
Advertisement
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Advertisement

Colunistas

Ladislau Neves Francisco
Ladislau Neves Francisco (23)

Politólogo - Comunicólogo - Msc. Finanças

Olivio N'kilumbo
Olivio N'kilumbo (21)

Politólogo

Vasco da Gama
Vasco da Gama (74)

Jornalista

Walter Ferreira
Walter Ferreira (14)

Coordenador da Plataforma Juvenil para a Cidadania

© 2017 - 2020 Todos os direitos reservados a Correio Kianda. | Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização.
Ficha Técnica - Estatuto Editorial RGPD