Connect with us

Economia

Sinta Marrocos aos “seus pés” com a Babush

Adreia Rodrigues

Published

on

Provenientes de Marrocos mas com espírito português. A Babush é uma nova marca que promete revolucionar a forma como olha para o seu calçado.

Porque é que eu digo isto? Fácil! Alguma vez ouviu falar das babushas? Este tipo de “sandálias” (vamos chama-las assim) são extremamente confortáveis, belíssimas e para as comprar não precisa de viajar até Marrocos pois elas estão a ser vendidas aqui mesmo em Portugal.

A Babush foi criada por Teresa Ferraz após uma visita a Marrocos. “Eu sempre quis ter o meu próprio negócio e surgiu num contexto de uma viagem planeada em cima do joelho. Vivi em 4 países diferentes no espaço de 5 anos e sempre tive esta ambição. Sempre que viajava procurava uma ideia incrível para implementar quando voltasse a Portugal. Claro que foi, justamente numa viagem de 4 dias, que surgiu. Ahah. Muitas vezes achamos que é no outro lado mundo que vamos ter ideias perfeitas e afinal esta estava mesmo aqui a 1h20 de avião”, conta a proprietária desta nova marca de sapatos (que foi criada em Novembro de 2017 mas “desenhada” em Agosto desse mesmo ano).

“É sempre complicado criar algo do zero, seja uma receita, seja uma carreira, seja uma marca, principalmente quando ainda não gera lucro suficiente para tirar um ordenado disso, no entanto eu tenho a sorte de ter 1 namorado, 1 mãe, 4 irmãos e irmãs que me ajudam muito desde as sessões fotográficas, passando pelas ideias de marketing a todo o trabalho operacional necessário. O maior desafio é ter dois trabalhos em simultâneo. Trabalho numa consultora Big Four durante os dias da semana, e reservo as noites e fins-de-semana para dar seguimento à Babush”, explica Teresa Ferraz sobre as dificuldades que enfrentou para criar este novo projecto.

As babushas são feitas à mão por um conjunto de artesãos. A escolha dos materiais, a compra das peles e o melhoramento de cada um dos designs é feito pela equipa da Babush mas a confecção das babushas é feita por um grupo de artesãos marroquinos.

Estes chinelos são cómodos, delicados e extremamente práticos. São bons para utilizar em todas as estações do ano (exceptuando em dias de chuva, como é óbvio) e desde as ocasiões mais casuais às mais formais.

Teresa Ferraz compreende que este não é um produto para todos. “Tal como todos os produtos fora do normal, têm o seu tempo de integração no mercado. Surpreendentemente, temos tido uma aceitação magnífica por parte de todos, e até mesmo dos homens ahah”.

Para além de Portugal, a Babush já teve encomendas da Itália, Alemanha e do Havai.

Sobre até onde pretende levar a Babush, Teresa Ferraz explica que tem “a ambição de levar a marca a crescer no sentido do desenvolvimento social em Portugal. Temos iniciativas pensadas e parcerias montadas, mas ainda não temos data de início. Por outro lado, temos o sonho de, um dia, poderem vir a ser produzidas em Portugal, por artesãos portugueses. Por fim, seria a concretização do meu maior sonho poder viver apenas desta marca na qual tenho empenhado todo o meu esforço e paixão”.

As babushas, tal como todo o calçado, são um reflexo da nossa forma de estar na vida. Teresa Ferraz pretende: “transformar os pés dos Portugueses com as Babush e conquistar o seu coração com a forma de estar na vida que defendemos. Acreditamos no poder transformador das viagens. Acreditamos que as viagens nos transformam em pessoas mais altruístas, mais práticas, mais simples. Acreditamos em calçado sustentável, prático, simples e, simultaneamente, elegante”.

As babushas são sapatos simples e adequados para qualquer contexto. Para além deste tipo de calçado, também podem ser encontrados alguns momentos mais clássicos, como é o caso dos casamentos.

Bonitas e simples. Estes são dois adjectivos que podem ser utilizados para descrever as babushas feitas pela Babush.

Continue Reading
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Advertisement

Colunistas

Ladislau Neves Francisco
Ladislau Neves Francisco (24)

Politólogo - Comunicólogo - Msc. Finanças

Olivio N'kilumbo
Olivio N'kilumbo (21)

Politólogo

Vasco da Gama
Vasco da Gama (86)

Jornalista

Walter Ferreira
Walter Ferreira (19)

Coordenador da Plataforma Juvenil para a Cidadania

© 2017 - 2021 Todos os direitos reservados a Correio Kianda. | Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização.
Ficha Técnica - Estatuto Editorial RGPD