Connect with us

Reportagem

Sinistrados das chuvas no Bengo denunciam desvios de bens que têm sido doados

Published

on

Sem gravar entrevista, os coordenadores foram apontados pelos nossos interlocutores, como os suspeitos no desvio dos produtos diversos que têm sido destinados às vítimas das chuvas no município do Dande, província do Bengo. A denúncia foi feita ao Correio da Kianda, no último sábado, pelos reassentados, à margem da doação feita pela IRDA.

De acordo com os relatos dos populares, as doações que têm sido feitas por várias entidades aos sinistrados, vítimas das chuvas no Bengo, nunca é dividida de forma justa. Disseram ainda os populares, ao Correio da Kianda, que, a julgar pela quantidade de produtos alimentares que tem sido entregue, a população vítima das chuvas nunca teria tanta queixa de bens alimentares e diversos, conforme as necessidades pelo que têm passado.

“Essa comida que vai ficar, assim mesmo só vão nos dar um meio um meio, não vamos ver onde vai a comida, estamos a ser apoiados mesmo, mas a comida mesmo, a maioria que fica, nem sei se andam a pôr aonde”, denunciou uma cidadã de 60 anos, reassentada no Bairro 25 de Dezembro, em Caxito.

Confrontado com a denúncia dos bens que alegadamente têm sido desviados, o Administrador do Dande, disse desconhecer.

Falando aos jornalistas, Domingos João Lourenço, disse nunca ter ouvido tal denúncia, pelo que pediu prova para que se responsabilize os autores dos alegados desvios.

“Nunca ouvi dizer, estou a ouvir primeira vez de vocês, gostaria, que se tivessem provas, nos apresentassem, para que possamos punir os autores”, respondeu, o Administrador do Dande, Domingos João Lourenço, após ser questionado sobre os alegados desvios dos bens que têm sido doados aos populares do bairro 25 de Dezembro, nas Mabubas, município do Dande, onde estão reassentadas a maior parte das famílias cujas casas ficaram destruídas ou inundadas devido às chuvas em vários bairros de Caxito.