Connect with us

Sociedade

SIC detêm funcionários bancários do BPC por roubo de 220 milhões de kwanzas

Published

on

Três funcionários do BPC foram detidos esta segunda-feira, 20, pelo Serviço de Investigação Criminal, acusados de tentativa de subtracção fraudulenta de 220 milhões de kwanzas, na conta de um cliente do Banco BIC, usando uma procuração falsa.

Apresentados nesta quarta-feira, 22, à imprensa, de acordo com o porta-voz nacional do SIC, Manuel Halaiwa, os supostos criminosos, com recurso a uma procuração irrevogável falsa, tentaram retirar a avultada soma da conta de um cidadão, domiciliado no Banco Internacional de Crédito (BIC), mas sem sucesso.

Com base numa denúncia pública, os acusados, com idades compreendidas entre 39 e 42 anos, foram detidos em flagrante delito pelo SIC.

Segundo Manuel Halaiwa, a detenção e o desmantelamento deste grupo de supostos criminosos, ocorreu em sequência de uma investigação que já decorre desde Agosto de 2022, sendo esta, referiu o Superintendente-Chefe de Investigação Criminal, a 12ª vez, sublinhando que em outras vezes foram retirados um valor global de 180 milhões e 800 mil dólares norte-americanos e 89 milhões e 948 mil e seiscentos kwanzas, movimentos feitos  por um único funcionário do Banco BIC.

Nesta última acção, explica o oficial do SIC, os implicados que tentavam levar a cabo o plano no interior de uma agência bancária do município do Talatona, dando conta da demora no atendimento, desconfiaram e meteram-se em fuga, tendo na perseguição sido detidos.

Colunistas