Connect with us

Sociedade

Seis vítimas do acidente de viação em Benguela recebem alta médica

Published

on

Seis feridos, dos 10 que deram entrada nos hospitais Geral de Benguela e municipal de Caimbambo em consequência do acidente de viação ocorrido hoje, quarta-feira, na estrada nacional nº 105, no troço Chongoroi-Katengue, tiveram alta médica, informou o director do Gabinete Provincial da Saúde, Manuel Cabinda.

Segundo o responsável, que falava em conferência de imprensa sobre o sinistro, em que um miniautocarro de 30 lugares embateu contra um camião contentorizado que estava estacionado numa das bermas, fazendo 18 mortes, das três vítimas ainda internadas, duas têm fractura do fémur e a outra apresenta traumatismo crânio encefálico severo, situação que inspira cuidados, devendo ser internada na unidade de cuidados intensivos.

Segundo o director, neste momento, os feridos estão a ser acompanhados por médicos de cuidados intensivos e por um neurocirurgião.

Manuel Cabinda explicou ainda que foram registados apenas 10 feridos, dos quais oito deram entrada no Hospital Geral de Benguela e dois no Hospital Municipal do Chongoroi, onde um já teve alta médica e outro terá nas próximas horas.

“Neste momento, a médica legista está a fazer o trabalho de peritagem e de reconhecimento, enquanto outra equipa está a tratar do expediente para transladação, posteriormente, dos cadáveres para as respectivas áreas de proveniência”, afirmou o também médico.

Do acidente, que ocorreu na Estrada Nacional nº 105, no troço Chongoroi-Katengue (Caimbambo), na província de Benguela, resultaram 18 mortos e 10 feridos.

O miniautocarro saía da cidade do Lubango com destino a capital do país (Luanda), tendo o acidente ocorrido por volta das 0h00, quando embateu contra um camião contentorizado que se encontrava parado numa das bermas.

Uma fonte policial em Katengue apontou o excesso de velocidade aliado ao estado de embriaguês do condutor do miniautocarro como as causas do sinistro.

Entretanto, o cidadão Job da Costa Nascimento, militar das Forças Armadas Angolanas que viajava no miniautocarro e saiu ileso do acidente, corrobora da informação avançada por fonte policial essa manhã, confirmando à Angop que ao longo do trajecto Lubango-Caimbambo, o motorista vinha consumindo álcool.

“Os passageiros chamaram várias vezes a atenção do motorista, pelo facto de constatarem que o mesmo vinha consumindo bebida energética com whisky e se excedendo na velocidade, ao que ele respondia que estava tudo controlado, até que o acidente, infelizmente, aconteceu”, disse o militar que se deslocava a Luanda, onde trabalha, oriundo do Namibe.

Entretanto, numa nota de condolências, o Governo Provincial de Benguela manifesta a sua consternação pelo ocorrido, que vitimou mortalmente 18 cidadãos, dos quais um menor de dois anos de idade.

“Nesta hora de dor e luto, o Governo Provincial de Benguela curva-se perante a dor e sofrimento das famílias enlutadas, a quem expressa sentimentos de pesar e votos de rápidas melhoras aos pacientes, para que possam voltar ao convívio familiar e às suas actividades laborais, o mais breve possível”, lê-se no documento.

Continue Reading
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Colunistas