Connect with us

Sociedade

Segunda fase da greve geral dos trabalhadores arranca no dia 22 de Abril

Published

on

Arranca na próxima segunda-feira, 22, a segunda fase da greve geral, depois de fracassadas as negociações entre as centrais sindicais e a entidade patronal, representada pelo Ministério de Administração Pública, Trabalho e Segurança Social.

A declaração da greve foi feita na manhã desta quinta-feira, 18, durante a conferência de imprensa que teve lugar na sede da UNTA – Confederação Sindical.

O porta-voz do certame, Teixeira Cândido, apelou a “todos os trabalhadores angolanos a consentir o sacrifício e aceitar os descontos das faltas”, a fim de dizer que “não queremos salário de indigência”.

“Basta dos salários de miséria aos homens e mulheres que se levantam todas as manhãs para voltar tarde, depois de empregar o seu esforço, não receber um ordenado digno” , disse Teixeira.

Pediu ainda coragem e determinação a todos trabalhadores de Cabinda ao Cunene, para aderirem a segunda fase da greve, por entender que “a providência divina não vai trazer pães à mesa, é necessário lutar para a dignidade, com base a Constituição e as leis vigentes no nosso país”, frisou.

A Rádio Correio da Kianda sabe que esta tarde está reservado o encontro do Sindicato dos Jornalistas Angolanos com os profissionais da comunicação social, com vista a apelar a adesão à greve que terá início na próxima segunda-feira, em todo o país.

Lembrar que a primeira fase da greve geral da função pública decorreu de 20 a 22 de Março deste ano. Em causa está, dentre outras reivindicações, o ajustamento do salário da função pública em 250 por cento, e um ajustamento do salário mínimo nacional, inicialmente na ordem dos 245 mil kwanzas, agora reduzido para 100 mil kwanzas.

Jornalista multimédia com quase 15 anos de carreira, como repórter, locutor e editor, tratando matérias de índole socioeconómico, cultural e político é o único jornalista angolano eleito entre os 100 “Heróis da Informação” do mundo, pela organização Repórteres Sem Fronteira. Licenciado em Direito, na especialidade Jurídico-Forense, foi ainda editor-chefe e Director Geral da Rádio Despertar.