Connect with us

Politica

Sectores no MPLA pedem exoneração da ministra da Juventude

Published

on

As intervenções pessoais do Presidente da República, João Lourenço, na mediação com os jovens que têm estado a agendar manifestações em Luanda, está a ser encarado, por um grupo de militantes no seio do MPLA, como falta de capacidade de liderança por parte da actual ministra da Juventude e Desportos, Ana Paula do Sacramento Neto,  que, pela sua “inércia e falta de estratégias, nada tem feito para contrapor as intenções dos jovens manifestantes”.

Fontes do Correio da Kianda avançam que, em alguns sectores do MPLA, vai crescendo o número de militantes descontentes com a ministra da Juventude, “que por falta de eficiência”, pedem ao Presidente da República a sua exoneração.

A fonte deste jornal avança ainda que num memorando entregue ao gabinete de João Lourenço sobre a situação política em Angola, a exoneração da actual ministra da Juventude é apontada como “a melhor forma para acalmar o clima de tensão que se verifica no país”.

No mesmo memorando, é apontado o actual Secretário da Comunicação Social, Nuno Carnaval, como sendo um dos que mais congrega consenso para dirigir, neste momento, o Ministério da Juventude e Desportos, por ser “visto como um político conciliador, apreciado pelos jovens da sociedade civil e, inclusive, pelos da oposição”.

O encontro realizado recentemente entre o Presidente da República e o líder do Conselho Nacional da Juventude (CNJ) onde o foco da abordagem foram as preocupações da juventude, revelou, segundo explicam analistas, o desinteresse da actual ministra da Juventude, Ana Paula do Sacramento, que deveria ser o seu pelouro, a auscultar aquela organização juvenil, antes de chegarem ao Presidente da República.

Com a pressão interna no seio do MPLA a desfavor da actual ministra da Juventude, tudo indica, conclui a fonte que temos vindo a citar acima, que, nos próximos dias, o Presidente da República poderá exonerar a ministra Ana Paula do Sacramento.