Connect with us

Politica

Secretário Geral da ONU pode visitar Angola em Agosto

Published

on

O País

O secretário-geral da Organização das Nações Unidas, o português António Guterres, pode visitar Angola na primeira quinzena de Agosto próximo, realidade que só dependerá das autoridades angolanas

A informação foi transmitida Sexta-feira última pelo administrador- geral do Programa de Desenvolvimento para as Nações Unidas (PNUD), Achim Steiner, à ministra do Ambiente de Angola, Paula Francisco, durante um encontro sucedido à margem da 6.ª Assembleia do Conselho do Fundo Global do Ambiente (GEF, na sigla em inglês), realizada de 23 a 29 de Junho, em Da Nang (Vietname).

segundo a fonte das Nações Unidas que avançou a informação a OPAÍS, no encontro entre a governante angolana e o oficial do PNUD foram abordadas questões relacionadas com o financiamento a Angola, no âmbito do ciclo 7, tendo em conta a carteira de projectos e programa do Ministério do Ambiente (MINAMB), no quadro do Plano Nacional de Desenvolvimento (PND) do país para o período 2017-2022.

Ambas as personalidades passaram em revista os projectos dos vários ciclos de financiamento a Angola, em particular o trabalho feito pelas várias agências da ONU sedeadas no país. Na ocasião, o oficial do PNUD informou a ministra angolana que no âmbito da reestruturação por que passa a agência, Angola é um país prioritário para a ONU, que se disponibiliza a prestar todo o apoio necessário ao país em questões ambientais. Ambos trataram, igualmente, dos apoios já dados pelas agências das Nações Unidas, os quais foram direccionados para as áreas de conservação, capacitação e projectos integrados que agora surgem no âmbito ciclo 

Da conversa, o oficial do PNUD concluiu ser necessário ajudar Angola a elaborar programas de impacto que vão de acordo com o previamente plasmado no PND. Achim Steiner também aventou a hipótese de capacitar técnicos do sector no sentido de se criar uma rede de capacitação contínua em todo o país para a contabilidade do capital natural, não só pelos recursos de que Angola dispõe mas também pela necessidade de imprimir celeridade ao Programa do Inventário Nacional Biológico que o MINAMB tem levado a cabo.

O administrador-geral do PNUD manifestou ainda disponibilidade para enviar um grupo técnico da agência, em missão preparatória, para trabalhar com equipas nacionais e avaliar a possibilidade de se avançar, sob liderança de Angola ao mais alto nível, para uma coligação transfronteiriça, visando a salvaguarda dos elefantes, principalmente daqueles que se encontram no percurso do corredor ecológico da bacia do ZAMCOM e de OKWACOM. Por último, analisaram questões relacionadas com o co-financiamento de pequenos projectos para melhorar a forma de intervenção da sociedade civil e do sector privado.

Continue Reading
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Colunistas